6 filmes e séries para entender mais sobre autismo

17 de junho de 2020

Estima-se que dois milhões de brasileiros tenha o Transtorno do Espectro do Autismo. Confira a lista de produções que dão visibilidade ao tema.


O Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) é um transtorno do desenvolvimento neurológio, caracterizado por dificuldades de comunicação e interação social e pela presença de comportamentos e interesses repetitivos ou restritos.

Segundo dados do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), ligado ao governo dos Estados Unidos, há um caso de autismo no mundo para cada 110 pessoas. A partir dessa estimativa, supõe-se que o Brasil tenha cerca de 2 milhões de pessoas com o Transtorno do Espectro do Autismo.

Apresar da alta prevalência, há ainda bastante desconhecimento sobre o tema. Mas há cada vez mais produções audiovisuais que trazem visibilidade para esta população e apresentam personagens que entoam a diversidade que existe dentro de quem tem TEA.

Confira abaixo alguns filmes e séries sobre o autismo:

 

Atypical

A série produzida pelo Netflix e lançada em 2017 já é queridinha de muitos brasileiros. No ano de seu lançamento, foi a décima mais assistida no país, segundo dados da empresa de streaming.

A história gira em torno da vida de Sam, um adolescente autista que, encorajado pela sua psicóloga, decide se abrir para um relacionamento. Recheada de humor, a série acompanha essa jornada por independência e autoconhecimento do personagem com muita sensibilidade.

 

The Good Doctor

Quem adora um drama médico não vai se decepcionar com a série The Good Doctor, que acompanha o dia a dia num prestigiado hospital. A estrela da série é o jovem médico recém-formado, Shaun Murphy.

Extremamente talentoso para diagnosticar problemas, Shaun tem savantismo, um raro distúrbio psíquico que ele tenha dificuldades para lidar com o mundo a sua volta, apesar dos impressionantes conhecimentos técnicos. Lançada em 2017, tem três temporadas e está disponível na Globo Play.

 

Farol das Orcas

Uma mãe e seu filho saem de Madri, na Espanha, em busca do biólogo marinho Beto Bubas, que vive em uma reserva marítima na Patagônia argentina. O garoto autista não interagia ou se interessava por nada a sua volta até assistir um documentário sobre Beto e seu relacionamento com as orcas.

Começa então uma poética e comovente história inspirada em fatos vivenciados e que revela o poder da escuta para construir laços. A produção de 2016 é da Netflix e está disponível na plataforma.

 

Asperger’s are us

E que tal um documentário? Este de 2016 acompanha os bastidores de uma trupe de comédia formada por quatro amigos com espectro autista. Formada durante um acampamento de verão em Massachusetts, nos Estados Unidos, o filme acompanha o grupo durante uma ambiciosa apresentação final antes de seus membros seguiram caminhos separados.  Disponível na Netflix.

 

Mary and Max – Uma Amizade Diferente

Uma obra-prima da animação stop-motion, lançada em 2009, retrata uma amizade improvável entre uma garotinha australiana de 8 anos e um homem de meia idade que vive em Nova York. Ela, Mary, é solitária e sofre bullying na escola por causa de uma marca de nascença. Ele, Max, é obeso, tem Síndrome de Asperger e prefere viver em isolamento.

Os dois começam a se corresponder por cartas e uma bonita amizade vai nascendo a partir do compartilhamento de dores, medos e descobertas. Apesar de ser animação, o foco é o público adulto, já que trata de temas como depressão, suicídio e alcoolismo.

 

Fixing Luka

Você já imaginou como é o olhar de uma criança para os comportamentos próprios de quem tem o Transtorno do Espectro do Autismo? Esse curta de animação aborda, com muita sensibilidade, o autismo da perspectiva de Lucy, irmã de Luka, que vive em seu próprio mundo.

Sem entender bem os comportamentos obsessivos do irmão, Lucy se convence de que pode “consertá-lo”. O curta de 2011 é baseado em uma experiência real. Abaixo você assiste Fixing Luka na íntegra. Vale conferir!



Deixe uma resposta aqui