Cursos de formação a distância permitem mais autonomia e flexibilidade ao educador

19 de março de 2020

A plataforma Escolas Conectadas disponibiliza aos educadores a nova modalidade de cursos autoformativos, que não precisam de mediação. Saiba mais!


A formação de professores é um dos caminhos apontados por especialistas para uma educação de qualidade no país. Mas a rotina atarefada e a gestão do tempo ainda fazem parte dos desafios enfrentados pelos educadores para investir na formação continuada.

Pensando em facilitar esse acesso, a plataforma Escolas Conectadas lançou uma nova modalidade de cursos autoformativos, que trazem flexibilização e autonomia como proposta.

A iniciativa, que faz parte doProFuturo, programa global de educação da Fundação Telefônica Vivo e da Fundação “la Caixa”, oferece cursos a distância, gratuitos, certificados por instituições de ensino superior reconhecidas pelo Ministério da Educação (MEC). O objetivo é inserir os educadores na cultura digital e estimular o desenvolvimento de competências e habilidades do século XXI no processo de ensino-aprendizagem.

Anteriormente, todos os cursos eram mediados por um facilitador e tinham prazo de conclusão de até 28 dias. Apesar de apresentarem três opções de carga horária (20, 25 e 50 horas), o educador precisava se adequar aos dias disponíveis para as avaliações. Com a nova modalidade de cursos autoformativos, é o próprio educador quem faz a gestão do seu tempo do início ao fim do processo.

Neste momento de paralisação das aulas e isolamento social para a contenção da COVID 19 no país, a Fundação Telefônica Vivo reforça o oferecimento de seus conteúdos digitais pedagógicos e gratuitos por meio das plataformas: Escolas Conectadas, Escola Digital e Pense Grande. Saiba mais!

Cursos mediados x Cursos autoformativos

Ao explicar a diferença entre os cursos, Patrícia Schäfer, supervisora pedagógica do Escolas Conectadas, aponta que na modalidade autoformativa, é possível dedicar uma determinada quantidade de horas em dias alternados, adequando as atividades avaliativas para os horários disponíveis, de acordo com opercurso escolhido pelo educador.

“Tanto em cursos mediados quanto em autoformativos, o professor define os horários de preferência para a exploração dos materiais, a investigação das inspirações para a sala de aula e a prática de ações recomendadas. Mas as oportunidades autoformativas estabelecem outros instrumentos de avaliação, que permitem uma gestão pessoal do tempo com ainda mais autonomia”, explica.

O que os novos cursos oferecem?

Ao todo, o Escolas Conectadas oferece 36 cursos, sendo 10 deles autoformativos. Além disso, a plataforma oferece dois percursos formativos a educadores, voltados para desenvolver práticas de inovação educativa e debater as Tecnologias de Informação (TIC).

Neste período de reclusão por causa dos riscos do coronavírus, pode ser uma boa ideia aproveitar o tempo em casa para se dedicar aos estudos. Confira mais detalhes!

Imagem mostra dados sobre os cursos realizados na plataforma Escolas Conectadas: Cursos Autoformativos São formações online com diferentes cargas horárias, que podem ser concluídas em até 1 mês, na plataforma Escolas Conectadas. Não há mediação e o cursista tem mais flexibilidade de acordo com a sua rotina. Percurso Inovação Educativa Oferece uma visão mais aprofundada de inovação como uma competência necessária para a implantação de um modelo de ensino-aprendizagem de qualidade. Nos níveis mais avançados são tratadas adoções práticas do uso de tecnologia. Oferece três cursos de 20 horas cada um: Inovação na educação: conhecimentos avançados, Experiências educativas inovadoras usando as TIC e Inovação nas escolas. Percurso Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) Abordam o uso de TIC na transformação de processos tradicionais, desde o conceito até a adoção de ferramentas OpenOffice, além do uso de metodologias de aprendizagem colaborativas. Oferece três cursos de 10 horas cada um: Competência digital básica para a Educação, Incorporar as TIC no planejamento didático e TIC a serviço da educação: conhecimentos avançados. Quero inovar! Por onde começo? Curso introdutório à iniciativa Inova Escola – Escolas Conectadas, que apresenta possibilidades de práticas educacionais inovadoras. Sua carga horária é de 30 horas. Escola Digital A partir de 2020, três cursos do Escola Digital também serão oferecidos na plataforma Escolas Conectadas: Tecnologias e currículos - Professores (40 horas) O curso colabora na conexão das tecnologias digitais às práticas escolares, integrando-as ao currículo e fortalecendo atividades, projetos e planos de aula. Tecnologias e currículos - Gestores (10 horas) A formação complementar ao curso “Escola Digital: Tecnologias e currículo” busca aliar a perspectiva da gestão pedagógica aos conceitos examinados e às análises realizadas. Curadoria de Objetos Digitais de Aprendizagem (30 horas) Formação em curadoria de planos de aula e de Objetos Digitais de Aprendizagem (ODAs) nas áreas de Linguagens, Ciências Humanas, Matemática e Ciências da Natureza.

 

 



2 comentários sobre “Cursos de formação a distância permitem mais autonomia e flexibilidade ao educador”

  1. Maria de Fátima da Silva disse:

    Os oferecidos pela Escolas Conectadas, são bem inovadores a educação, onde podemos cada vez mais aprendermos e mais conhecimentos tecnológicos ao ensino aprendizagem. Muito bom!

    1. Fundação Telefônica Vivo disse:

      Olá, Maria de Fátima,
      o seu comentário é muito importante para nós.
      Obrigada e continue nos acompanhando!

Deixe uma resposta aqui