42 São Paulo

Programe sua mudança no mundo,
começando pelo seu modo de aprender
A 42 São Paulo é para você!

Em julho de 2019, a 42 São Paulo foi inaugurada no Brasil, parceria do Instituto 42 com a Fundação Telefônica Vivo – pioneira no investimento dessa experiência internacional no país –, e tornou-se a primeira unidade da América Latina

Voltada para qualquer pessoa com mais de 18 anos, sem custos, e com um conceito pedagógico inovador, a 42 São Paulo tem o objetivo de formar pessoas para um mundo cada vez mais permeado pela cultura digital.

Na série “Hello, world/Olá, mundo” convidamos você a pensar sobre o impacto da tecnologia em diversos aspectos da nossa vida, como na educação e no mercado de trabalho. E mostramos, em seis vídeos curtos, como essa transformação digital se relaciona com o presente e com o futuro.

Aprenda a programar, sem custo no seu tempo, na prática 

A 42 São Paulo forma profissionais por meio de um currículo universal, alinhado às demandas do mercado e ao futuro do trabalho. Além de aprender linguagens fundamentais de programação, os cadetes desenvolvem habilidades socioemocionais como resolução de problemas, criatividade, determinação e trabalho em equipe.

O empresário francês Xavier Niels criou a primeira unidade na França, em 2013, para atender a busca por profissionais que saibam atuar em um universo permeado pela cultura digital. Hoje, o modelo está espalhado nos quatro continentes em mais de 20 países no mundo.

Metodologia Inovadora 

A 42 São Paulo traz um modelo único de aprendizagem colaborativa, que segue o conceito da gamificação, baseada em projetos de diferentes áreas de programação, organizados em 21 níveis e que simulam o trabalho no mundo real.

São os participantes que definem quando começam e quando concluem cada nível. O processo costuma durar, em média, três anos para ser concluído e ao longo da jornada a pessoa terá adquirido conhecimento técnico para atuar em diversas áreas do campo tecnológico, além de aprimorar competências como: raciocínio lógico, pensamento sistêmico, crítico e colaborativo.

Leia mais sobre o projeto 42 São Paulo