Saltar para o menu de navegação
Saltar para o rodapé
Saltar para os conteúdos
Saltar para o menu de acessibilidade
Logo EnlighTedDias 19, 20 e 21 de outubro | Assista ao enlightED aqui!

Com sete episódios, filme visa contribuir com a sociedade na luta para erradicar essa prática.

Uma criança vendendo flor em um bar, trabalhando na feira, na pesca, na roça, oferecendo balas no sinal ou desempenhando atividades domésticas. Essas são cenas muito comuns no dia a dia e acabam passando despercebidas ou, pior, são aceitas pela sociedade como normais. Mas, essas são algumas das várias formas que colocam a criança em risco e são consideradas trabalho infantil.

Buscando dar mais ênfase a esse tema e poder contribuir com os aprendizados adquiridos ao longo de 16 anos de atuação em favor dos direitos das crianças e adolescentes, sendo 13 deles focados no combate ao trabalho infantil, a Fundação Telefônica Vivo criou a série “Catavento, tudo ao seu tempo”. São sete episódios, com cerca de 13 minutos cada, que levam à reflexão sobre o problema, mas também mostra o que já foi feito e o que ainda precisa ser realizado nas diversas esferas.

Dentre os temas abordados nos episódios, estão a aceitação da sociedade com as diversas formas de trabalho infantil, a importância e o papel da família e da escola no processo de conscientização e erradicação dessa prática, o trabalho do , permitido apenas na forma de aprendiz, os meninos de rua e a presença de crianças e adolescentes em trabalhos ligados ao crime, o trabalho doméstico os riscos e as situações enfrentadas pelas crianças que os desempenham, exemplos de pessoas que lutaram e lutam contra o trabalho infantil e como ele deve ser combatido por toda a sociedade. “Queremos que esse documentário seja usado por educadores, pais, especialistas e vários outros atores que trabalham na luta contra o trabalho infantil no Brasil. Uma criança que não tem a chance de se desenvolver de forma saudável e conquistar seu espaço através da educação não será um cidadão que vá usufruir da vida adequadamente. Queremos deixar nossa contribuição e mostrar que ainda há muita coisa a ser feita e precisamos do engajamento de todos nessa luta”, afirma Americo Mattar, diretor-presidente da Fundação Telefônica Vivo.

O documentário, que conta com narração e depoimento de Daniela Mercury, embaixadora da Unicef, traz depoimentos de médicos, psicólogos, educadores sociais, conselheiros tutelares, adolescentes e especialistas com a OIT.

Os episódios de “Catavento, tudo ao seu tempo”, produzido pela Querô Filmes, começarão a ser exibidos na próxima segunda-feira, dia 24 de outubro, no Canal Futura. Com um episódio por dia, a série poderá ser vista até o dia 31 de outubro. O documentário também está disponível na página da Fundação Telefônica Vivo, no Youtube (youtube.com/fundacaotelefonica).

O documentário “Catavento, tudo ao seu tempo”, faz parte do programa Promenino (www.promenino.org.br), da Fundação Telefônica Vivo, e todo seu acervo estará disponível no site da Fundação Telefonica Vivo (www.fundacaotelefonica.org.br) em dezembro.

Ficha Técnica – Catavento – Tudo ao seu tempo – Querô Filmes

Produção Executiva – Jefferson Paulino

Coordenação Executiva – Priscilla Santana

Direção – Andrea Pasquini

Direção produção– Fabiana Conway

Assitente de direção – Fabiana Conway

Roteiro – Vitor Vilaverde

Direção de fotografia – Allan Montrezol

Assistente e operador de câmera- Nilton Ferreira

Produção – Jessica Lopes, Manu Abussafi, Barbara Ribas

Produção de base – Cibele Gonsalves

Finalização de cor e vídeogravismo– Jairo Rocha

Assistente de fotografia e loger – Eduardo Bezerra

Assistente de fotografia – Lucas Rodrigues

Som direto – Cesar Antunha, Guilherme Santos, Júlio Galasse e Felipe Dutra

Montagem episódio 1 – Jefferson Paulino e Eduardo Bezerra

Montagem episódio 2 e 4 – Selma Peres

Montagem episódio 3, 5, 6 e 7 – Leandro Prado

Finalização de som – Raphael Lupo

Trilha sonora original – Raphael Lupo

Consultoria Jurídica – Thais Badim

Consultoria de produção – Tammy Weis

Consultoria de roteiro – Carlos Cortez Comercialização – Bruna Galvanese

Ano de produção: 2016

País: Brasil Gênero: Série

Documental Classificação indicativa: 12 anos

Duração: Total 91 minutos, sendo 7 episódios de 13 minutos cada

 

Sobre a Fundação Telefônica Vivo

A Fundação Telefônica Vivo, responsável pelos projetos sociais da Vivo, acredita na Inovação Educativa como forma de inspirar novos caminhos para o desenvolvimento do Brasil a partir da educação. Guiada pela inovação e a disposição em contribuir para a construção de um futuro com mais oportunidades para todos, a Fundação desenvolve projetos que utilizam a tecnologia para gerar novas metodologias de ensino-aprendizagem, estimular o empreendedorismo social e o exercício da cidadania. Com atuação no Brasil desde 1999, faz parte de uma rede formada por outras 17 fundações presentes da Europa e América Latina, integrantes do Grupo Telefónica.

 

Nossos canais:

Web: fundacaotelefonica.org.br

Email: fundacao.br@telefonica.com

Facebook: /fundacaotelefonica

Youtube: /fundacaotelefonica

Instagram: @ft_brasil Twitter: @ft_brasil

 

Telefônica Vivo

Assessoria de Imprensa

Tel. (11) 3430-7020

 

Fundação Telefônica Vivo lança documentário sobre trabalho infantil no Brasil
Fundação Telefônica Vivo lança documentário sobre trabalho infantil no Brasil