Saltar para o menu de navegação
Saltar para o menu de acessibilidade
Saltar para os conteúdos
Saltar para o rodapé
Logo EnlighTed está chegando | Dias 19, 20 e 21 de outubro | Inscreva-se agora!

Há uma série de monumentos e estátuas no país que simbolizam a cultura e história do Brasil. Conheça alguns deles!

O mundo é repleto de patrimônios históricos culturais, que podem ser produções materiais (obras de artes, conjuntos arquitetônicos, estátuas) ou imateriais (celebrações, idiomas, rituais religiosos). O que caracteriza um bem cultural como patrimônio é a sua relevância histórica e social.
No Brasil há uma diversidade deles. A Unesco, inclusive, tombou 13 Patrimônios Históricos e Culturais da Humanidade no país. Entre os quais estão as paisagens cariocas, o centro histórico de Goiás e o Parque Nacional Serra da Capivara no Piauí, por exemplo.

Existem, no entanto, diversas estátuas, nomes de avenidas ou praças que passaram a ter a o seu significado contestado. Nestas representações públicas, há símbolos que exaltam a vitória de colonizadores sobre os povos oprimidos e escravizados, por exemplo, e a escolha dos homenageados parte de nomes que deveriam ser admirados pela população.  A discussão da retirada ou ressignificação de estátuas ou monumentos não é recente, mas ganha força com a repercussão da mídia.

O cientista social Samuel Vidilli pontua que a educação é importante para que as pessoas façam a sua própria ressignificação dos espaços públicos. “É preciso educar para que elas possam entender o porquê daquele monumento ter sido colocado na década de 20, 30 ou 40 e o que representava”. Samuel finaliza falando sobre a importância de estudar história “para que a gente não cometa os mesmo erros do passado”.

Combate ao apagamento histórico

Desde 2018 a empresa Black Bird trabalha com turismo centrado na história afro-brasileira. Entre as suas principais atividades está a Caminhada São Paulo Negra, que tem objetivo de mostrar não só lugares marcados por memórias de opressão, mas também de destacar personalidades negras que contribuíram para o desenvolvimento da cidade.

O projeto Passados Presentes – Memória da Escravidão no Brasil lançou um aplicativo e um mapa com os principais pontos da memória da diáspora africana na zona portuária do Rio. Um destes locais é a Pedra do Sal, um quilombo urbano considerado o berço do samba e do choro no século 20.

Já em Curitiba há o roteiro Linha Preta Curitiba, que busca visibilizar o negro na memória da cidade.
Além de iniciativas que combatem o apagamento das populações originárias e negras da nos lugares públicos, há uma série de monumentos ou estátuas que representam a história e a cultura brasileira. Confira a lista a seguir:

1) Zumbi dos Palmares

Imagem do monumento Zumbi dos Palmares

Zumbi, também conhecido como Zumbi dos Palmares foi um líder quilombola brasileiro, o último dos líderes do Quilombo dos Palmares, o maior dos quilombos do período colonial.
Em Salvador (BA) há o monumento Zumbi. Ele está localizado na Praça da Sé, Centro Histórico de Salvador. A escultura é assinada pela artista plástica Márcia Magno.

2) Dique do Tororó

Imagem do manancial Dique do Tororó

Também em Salvador, o Dique é o único manancial natural da cidade tombado pelo IPHAN. Umas de suas principais características são as oito esculturas de orixás – divindades que fazem parte de religiões de matrizes africanas e representam elementos da natureza – flutuando no espelho d’água. Elas foram instaladas em 1998, são assinadas pelo artista plástico Tatti Moreno e representam os orixás Oxum, Ogum, Oxóssi, Xangô, Oxalá, Iemanjá, Nanã e Iansã.

3) Três Pescadores

Desde o ano 2000, o município de Armação de Búzios (RJ) homenageia os pescadores que deram origem à cidade com a escultura da artista plástica Christina Motta, Três Pescadores. Em 2015 ela foi eleita a estátua mais bela do mundo pelo site norte americano especializado em obras de arte, ArtsInterface.org.

4) Iracema Guardiã

Imagem da estátua da Iracema Guardiã

Iracema é a personagem principal de um romance escrito por José de Alencar, natural de Fortaleza (CE). O livro conta a história da índia Iracema casada com Martim Soares Moreno, um dos primeiros portugueses a chegar à região de Fortaleza. A estátua da Iracema Guardiã foi feita pelo artista plástico Zenon Barreto e está na praia de Iracema na capital cearense.

5) Antônio Conselheiro

Imagem da estátua de Antônio Conselheiro

O município de Canudos (BA) homenageia com uma estátua em frente ao museu histórico da cidade o líder popular e religioso, Antônio Conselheiro. Autodenominado de “o Peregrino”, ele reuniu milhares de sertanejos e combateu as tropas militares na Guerra de Canudos em 1896.

6) Luiz Gonzaga e Jackson do Pandeiro

Imagem das estátuas de Luiz Gonzaga e Jackson do Pandeiro

Os músicos nordestinos Luiz Gonzaga, conhecido como o rei do baião, e Jackson do Pandeiro são homenageados em Campina Grande (PB). Realizadas em bronze pelo artista campinense Joás Pereira Passos, as estátuas ficam em frente ao Açude Velho.

7) Os Candangos

Imagem da estátua Os Candangos

Construída em 1959 para homenagear os construtores de Brasília, denominados de candangos. Atribui-se sua construção a uma homenagem a dois trabalhadores (Expedito e Gedelmar) que morreram soterrados em um desabamento de uma edificação.
A escultura é do artista Bruno Giorgio e faz parte da Praça dos Três Poderes na capital brasileira.

8) Santuário de Bom Jesus de Matosinhos

Imagem do Santuário de Bom Jesus de Matosinhos

Em Congonhas do Campo, ao sul de Belo Horizonte (MG), fica o Santuário de Bom Jesus de Matosinhos, construído na segunda metade do século 18. Consiste em uma igreja com um interior inspirado no rococó italiano, uma escadaria externa decorada com estátuas dos profetas e sete capelas ilustrando a Via Crúcis. Nessa última, estão as famosas esculturas, os Doze Profetas, do mestre Aleijadinho, feitas em pedra-sabão. As esculturas são consideradas obras-primas do barroco.

Monumentos pelo mundo

Memorial Nelson Mandela
Em agosto de 1962, quando estava clandestino, Nelson Mandela foi detido por policiais armados ao retornar de um encontro secreto usando um uniforme de chofer. Hoje o local da captura, em Howick (África do Sul) recebeu uma escultura com 50 barras de ferro que formam o rosto de Mandela. O memorial foi criado pelo artista Marco Cianfelli.

Estátua de Gaspar Yanga
Gaspar Yanga, também conhecido por El Yanga, foi líder de uma comunidade de africanos livres em Veracruz, e lutou em apoio ao México durante a rebelião contra as forças coloniais espanholas. A estátua do líder rebelde afro-mexicano fica localizada na cidade de Yanga (México).

Monumento da Renascença Africana
O Monumento da Renascença Africana representa os 50 anos da independência do Senegal, localizado na cidade de Dakar. O monumento fica no topo de uma das duas colinas gêmeas chamadas Collines des Mamelles, nos arredores de Dakar, e foi desenhado pelo arquiteto senegalês Pierre Goudiaby. É a mais alta estátua do mundo fora da Ásia e da antiga União Soviética.

8 patrimônios históricos brasileiros que você precisa conhecer
8 patrimônios históricos brasileiros que você precisa conhecer