Saltar para o menu de navegação
Saltar para o rodapé
Saltar para os conteúdos
Saltar para o menu de acessibilidade
PESQUISA EXCLUSIVA REVELA OS DESEJOS E NECESSIDADES DOS JOVENS DO ENSINO MÉDIO.
BAIXE AQUI

Chamado de ensino presencial mediado por tecnologias, o modelo criado no Amazonas é referência nacional e internacional no uso de tecnologias informacionais na educação

#NovoEnsinoMédio#TecnologiaDigital

Imagem mostra os estúdios do Centro de Mídias de Educação do Amazonas

O Amazonas é o maior estado brasileiro em extensão territorial. Se fosse um país, estaria entre os maiores do mundo. Grande parte do seu território é ocupado pela Floresta Amazônica e dezenas de rios, entre eles, alguns dos maiores do mundo. Por isso, em muitas regiões só é possível chegar de barco ou de avião. Conseguir levar educação para as pessoas que vivem nesses lugares sempre foi, e continua sendo, um grande desafio para educadores e gestores públicos do Amazonas Com o objetivo de superar esses desafios, nasceu o Centro de Mídias de Educação do Amazonas

Centro de Mídias da Educação do Amazonas: o desafio de garantir acesso ao ensino médio a todos os estudantes

A diretora do Centro de Mídias, Wilmara Messa, explica que o CEMEAM foi criado em 2007 com o objetivo de dar continuidade aos estudos de alunos que concluíam o ensino fundamental, mas que viviam em regiões tão distantes, nas quais era difícil criar escolas de ensino médio com o quadro completo de professores.
“Existem no estado do Amazonas, regiões muito distantes e isoladas em que é muito difícil você ter e manter um quadro de professores para atender todos os componentes curriculares. O Centro de Mídias conseguiu dar uma resposta muito satisfatória para esse problema, e hoje 30.351 estudantes, em 2.300 salas de aula, fazem o ensino médio nesse formato, que chamamos de ensino presencial mediado por tecnologia”, explica Wilmara.

Investimento em formação, infraestrutura e tecnologia na escola pública

Para implantar o ensino presencial mediado por tecnologia, o estado do Amazonas precisou investir em uma infraestrutura adequada. Além dos equipamentos típicos de uma sala de aula, como cadeiras e mesas, as salas do CEMEAM possuem televisão, computador, fones de ouvido, microfones, impressora, transmissão de televisão e conexão de internet via satélite.

Na outra ponta, nos estúdios do Centro de Mídias em Manaus, um grupo de 68 professores, de todas as disciplinas do ensino médio, recebe formação para dar aulas síncronas (ao vivo) e assíncronas (gravadas) pela televisão e pela internet. Atualmente, o CEMEAM também oferece aulas do 6º ao 9º ano do ensino fundamental.

A experiência em sala de aula acontece com a participação de dois tipos de professores: o ministrante, que leciona a partir dos estúdios do CEMEAM e o professor mediador, que recepciona os estudantes presencialmente, liga os equipamentos, tira as dúvidas, aplica e faz a correção das avaliações.

O Centro de Mídias de Educação do Amazonas entra na TV aberta

Até 2019, as aulas eram transmitidas por um canal fechado de televisão. No entanto, por conta da necessidade provocada pela pandemia de oferecer um modelo de ensino à distância para toda a rede estadual, as aulas passaram a ser transmitidas pela TV aberta.  “Passamos a transmitir por três canais públicos; pela TV Encontro das Águas; três canais privados, pela TV Tiradentes e; pela internet, utilizando o Youtube. Além disso, desenvolvemos um modelo de canal offline: os alunos iam até a escola para baixar os vídeos das aulas que deveriam assistir em casa”, conta a diretora do Centro de Mídias.

 

Levando internet para o entorno das escolas

Outra mudança importante que aconteceu a partir de 2020 foi o aumento significativo da velocidade da internet. Essa ação permitiu transformar cada escola ligada ao Centro de Mídias em uma espécie de antena de internet disponível para a comunidade. “Até 2020, a internet era utilizada apenas na escola, mas a partir de então o sinal passou a estar disponível para todas as casas em volta. A gente, no entanto, não oferece o roteador. Este equipamento precisa ser disponibilizado pelo gestor da escola ou pela liderança da comunidade”, explica Wilmara.

Além do estado do Amazonas, o CEMEAM atende cidades de outros 12 estados brasileiros e tornou-se referência em todo o Brasil e no mundo, recebendo prêmios como o Wise, da Qatar Foundation; Learning Impact Awards, da IMS Global Learning Consortium e; Tecnologia Social, da Fundação Banco do Brasil, entre outros .

Centro de Mídias de Educação do Amazonas: a tecnologia digital encurta as distâncias da educação pública no maior estado brasileiro
Centro de Mídias de Educação do Amazonas: a tecnologia digital encurta as distâncias da educação pública no maior estado brasileiro