Saltar para o menu de navegação
Saltar para o menu de acessibilidade
Saltar para os conteúdos
Saltar para o rodapé
Logo EnlighTedDias 19, 20 e 21 de outubro | Assista ao enlightED aqui!

Formação da plataforma Escolas Conectadas trabalha resolução de problemas como prática pedagógica para educadores da Educação Infantil até o Ensino Médio

Imagem mostra uma mão mexendo no teclado de um notebook e vários elementos gráficos desenhados

O conceito de pensamento computacional pode parecer bastante abstrato. No entanto, nosso dia a dia está cheio de elementos relacionados ao tema: fazer um vídeo, escrever uma redação e até mesmo planejar uma atividade física. É com a proposta de debater essas conexões que são abertas as inscrições para o curso gratuito Se meu computador pensasse: uma correlação entre a lógica computacional e os problemas do dia a dia, do Escolas Conectadas.

A plataforma de ensino a distância compõe o ProFuturo, programa global da Fundação Telefônica Vivo criado em parceria com a Fundação ”la Caixa”, que tem entre suas premissas a formação continuada e a troca de conhecimento entre educadores para a construção de uma Educação mais alinhada às necessidades do século XXI.

Um dos objetivos é apresentar aos educadores o pensamento computacional como uma metodologia para a resolução de problemas com base no cotidiano, diretamente relacionada ao uso de computadores ou não. Para isso, são trabalhados quatro pilares: decomposição, reconhecimento de padrões, abstração e algoritmo.

Em um modelo autoformativo, o curso Se o meu computador falasse totaliza 30 horas e tem início previsto para a segunda semana de junho. O percurso formativo é dividido em cinco blocos, sendo um de introdução e mais quatro de aprofundamento, e disponibiliza materiais multimídia, como vídeos e podcast, além de fóruns para a troca de práticas pedagógicas entre os participantes. A certificação é do Centro Universitário Ítalo Brasileiro, reconhecido pelo Ministério da Educação.

Aberto para quem atua com turmas da Educação Infantil ao Ensino Médio, todo o conteúdo também é alinhado ao currículo e às competências gerais da Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

Em entrevista recente ao nosso site, Paulo Antonio Pasqual Junior, professor licenciado em computação, mestre em educação e autor do livro Reflexões Sobre a Educação do Século XXI: Pensamento Computacional e Tecnologias, explica como o conceito se encaixa em todas as áreas do conhecimento e abre brecha para uma aproximação com os estudantes.

“Nas humanidades, auxilia a planejar e construir narrativas, por exemplo. Em matemática, permite materializar diversos conceitos, o que facilita o aprendizado. O estudante que desenvolver habilidades de planejamento e resolução de problemas tem muito a ganhar na vida escolar, no trabalho e até na vida social”, disse o especialista.

As atividades são desenhadas seguindo métodos ativos que desafiam o cursista a explorar outros materiais, mobilizar o senso crítico e autoavaliar seu progresso. A ideia é fugir de modelos engessados e promover uma construção coletiva com o acesso a materiais de curadoria para o aprofundamento de temas.

Acesse a plataforma Escolas Conectadas agora e se inscreva no curso Se meu computador pensasse: uma correlação entre a lógica computacional e os problemas do dia a dia!

Curso gratuito relaciona pensamento computacional ao cotidiano
Curso gratuito relaciona pensamento computacional ao cotidiano