Saltar para o menu de navegação
Saltar para o menu de acessibilidade
Saltar para os conteúdos
Saltar para o rodapé
Logo EnlighTedDias 19, 20 e 21 de outubro | Assista ao enlightED aqui!

A plataforma Escolas Conectadas disponibiliza aos educadores a nova modalidade de cursos autoformativos, que não precisam de mediação. Saiba mais!

Imagem mostra mulher escrevendo à mão. Na mesa há alguns livros.

A formação de professores é um dos caminhos apontados por especialistas para uma educação de qualidade no país. Mas a rotina atarefada e a gestão do tempo ainda fazem parte dos desafios enfrentados pelos educadores para investir na formação continuada.

Pensando em facilitar esse acesso, a plataforma Escolas Conectadas lançou uma nova modalidade de cursos autoformativos, que trazem flexibilização e autonomia como proposta.

A iniciativa, que faz parte doProFuturo, programa global de educação da Fundação Telefônica Vivo e da Fundação “la Caixa”, oferece cursos a distância, gratuitos, certificados por instituições de ensino superior reconhecidas pelo Ministério da Educação (MEC). O objetivo é inserir os educadores na cultura digital e estimular o desenvolvimento de competências e habilidades do século XXI no processo de ensino-aprendizagem.

Anteriormente, todos os cursos eram mediados por um facilitador e tinham prazo de conclusão de até 28 dias. Apesar de apresentarem três opções de carga horária (20, 25 e 50 horas), o educador precisava se adequar aos dias disponíveis para as avaliações. Com a nova modalidade de cursos autoformativos, é o próprio educador quem faz a gestão do seu tempo do início ao fim do processo.

Cursos mediados x Cursos autoformativos

Ao explicar a diferença entre os cursos, Patrícia Schäfer, supervisora pedagógica do Escolas Conectadas, aponta que na modalidade autoformativa, é possível dedicar uma determinada quantidade de horas em dias alternados, adequando as atividades avaliativas para os horários disponíveis, de acordo com o percurso escolhido pelo educador.

“Tanto em cursos mediados quanto em autoformativos, o professor define os horários de preferência para a exploração dos materiais, a investigação das inspirações para a sala de aula e a prática de ações recomendadas. Mas as oportunidades autoformativas estabelecem outros instrumentos de avaliação, que permitem uma gestão pessoal do tempo com ainda mais autonomia”, explica.

O que os novos cursos oferecem?

Ao todo, o Escolas Conectadas oferece 36 cursos, sendo 10 deles autoformativos. Além disso, a plataforma oferece dois percursos formativos a educadores, voltados para desenvolver práticas de inovação educativa e debater as Tecnologias de Informação (TIC).

Neste período de reclusão por causa dos riscos do coronavírus, pode ser uma boa ideia aproveitar o tempo em casa para se dedicar aos estudos. Confira mais detalhes!

Cursos de formação a distância permitem mais autonomia e flexibilidade ao educador
Cursos de formação a distância permitem mais autonomia e flexibilidade ao educador