Saltar para o menu de navegação
Saltar para o menu de acessibilidade
Saltar para os conteúdos
Saltar para o rodapé

Publicações promovem acesso à cultura digital e começam a ser adotadas por redes públicas de ensino. Saiba mais e faça o download gratuitamente!

#acervo#Educadores#Ferramentas

Menina está montando robô em uma bancada para representar pauta sobre a Coleção de Tecnologias Digitais. Ela usa óculos de proteção e tem os cabelos presos em rabo de cavalo.

O futuro do trabalho  aponta para a necessidade de garantir aprendizagens alinhadas a uma sociedade em constante mudança. Os jovens estão se preparando para trabalhar em profissões que sequer existem, resolvendo problemas que ainda serão identificados. A Coleção de Tecnologias Digitais fortalece a formação continuada de professores para que possam apoiar os jovens, cada vez mais influenciados pela presença da tecnologia, em seus projetos de vida para entrar no mundo do trabalho e a encarar uma vivência que exige um permanente compartilhamento de conhecimentos.

A coleção tem como referência a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e integra o Pense Grande, programa da Fundação Telefônica Vivo que dentro da frente de Tecnologias Digitais tem o objetivo de contribuir para o fomento da cultura digital dentro das escolas junto a organizações do terceiro setor e por meio de iniciativas alinhadas ao marco regulatório do Novo Ensino Médio.

São seis cadernos que podem ser baixados gratuitamente:

  • Pensamento Computacional: quando vemos lógica computacional na solução dos problemas do dia a dia;
  • Narrativas Digitais: narro, logo existo! Registrar meu mundo e construir histórias;
  • Hackeando Futuros: desenvolvendo habilidades de programação para resolução de problemas;
  • Jogos de Ativismo: o que um gato pode ensinar para o computador?;
  • Alô, Mundo: lógica de programação e autoria;
  • Eu, Robô!: robótica sustentável de baixo custo.

As publicações reúnem conteúdos e sequências didáticas que se relacionam a elementos do cotidiano, auxiliando no diálogo com os jovens e no desenvolvimento de competências exigidas pelo século XXI, como trabalho e projeto de vida, repertório cultural, empatia, cooperação, responsabilidade e cidadania.

Os jovens já demandam novas formas de ensino, pois também aprendem por meio dos próprios dispositivos digitais e em diferentes redes sociais, que ainda são importantes ferramentas para se comunicar, interagir e produzir conteúdo.

Para Americo Mattar, diretor-presidente da Fundação Telefônica Vivo, o espaço acadêmico precisa estar conectado a tais transformações e propiciar um ambiente que incentive a resolução de problemas, o desenvolvimento da criticidade e da participação social. “Para nós é importante incentivar cada vez mais o papel do professor, que é essencial para ajudar a desenvolver as competências digitais nos jovens estudantes para que contribuam com a compreensão, utilização e criação de tecnologias de forma crítica, significativa, reflexiva e ética”, completa.

Com as tecnologias digitais mais presentes na vida dos estudantes, e na própria escola, torna-se fundamental reformular as práticas pedagógicas. Desse modo, a Coleção de Tecnologias Digitais começa a ser adotada por redes públicas para que novos elementos sejam incorporados no processo de ensino-aprendizagem.

Multiplicação do conhecimento no Amazonas 

Os cadernos da Coleção de Tecnologias Digitais serão usados para a formação de 450 profissionais da rede estadual de ensino no Amazonas em cursos de Pensamento Computacional, Narrativas Digitais, Programação Desplugada e Robótica Sustentável. Posteriormente, eles vão multiplicar esse conhecimento para outros 5.753 profissionais na capital e em outros 61 municípios.

“No contexto de transformações constantes que estamos vivendo, e com a pandemia de Covid-19, a formação continuada passou a ser essencial, uma vez que professores precisam se apropriar das tecnologias digitais para o ensino híbrido e a própria educação a distância, uma modalidade importante e que vem ganhando espaço”, explica a professora doutora Ana Maria de Lucena Rodrigues, diretora do Centro de Formação Profissional Padre José Anchieta, da Secretaria de Educação e Desporto do Amazonas.

A ideia é se apropriar de novas competências e habilidade na elaboração eletivas de tecnologias digitais no contexto do Novo Ensino Médio, considerando a regionalidade Amazônica. Sendo uma região de grande extensão territorial, o uso das tecnologias digitais vai além de um importante instrumento de trabalho para o professor, pois muitas vezes é a única opção para milhares de estudantes terem acesso à educação básica em lugares mais remotos.

 

Apoio à formação de professores em São Paulo 

No caso da rede pública estadual de São Paulo, a secretaria de educação disponibiliza o conteúdo dos cadernos da Coleção de Tecnologias Digitais em seu site para os professores, que também têm acesso às formações continuadas da plataforma Escolas Conectadas – que integra o ProFuturo, programa global de educação da Fundação Telefônica e da Fundação “la Caixa” que incentiva a formação a distância e o compartilhamento de conhecimento entre educadores.

Para Débora Garofalo, assessora especial de tecnologias da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo e coordenadora do  Centro de Inovação da Educação Básica Paulista (CIEBP), a coleção auxilia o desenvolvimento de competências digitais. “Os conteúdos estão de acordo com a realidade dos professores e têm auxiliado no trabalho da secretaria para aproximar e democratizar o acesso de professores e estudantes à tecnologia e à inovação”, afirma.

Em um universo de 2,5 milhões de estudantes e 200 mil profissionais da educação, a Fundação Telefônica Vivo também é parceria na construção de formações docentes que envolvem programação e fabricação digital e oficinas para uso de cortador a laser e impressora 3D dentro da primeira unidade do Centro de Inovação da Educação Básica Paulista (CIEBP).

Da programação à robótica sustentável

Conheça todos os cadernos que compõem a Coleção de Tecnologias Digitais, disponível para download gratuito no acervo da Fundação Telefônica Vivo, clique e acesse !

  1. Pensamento Computacional: quando vemos lógica computacional na solução dos problemas do dia a dia.
  2. Narrativas Digitais: narro, logo existo! Registrar meu mundo e construir histórias.
  3. Hackeando Futuros: desenvolvendo habilidades de programação para resolução de problemas.
  4. Jogos de Ativismo: o que um gato pode ensinar para o computador?
  5. Alô, Mundo!: lógica de programação e autoria.
  6. Eu, Robô!: robótica sustentável de baixo custo
De programação a robótica sustentável: conheça a Coleção de Tecnologias Digitais
De programação a robótica sustentável: conheça a Coleção de Tecnologias Digitais