Saltar para o menu de navegação
Saltar para o rodapé
Saltar para os conteúdos
Saltar para o menu de acessibilidade
Logo EnlighTedDias 19, 20 e 21 de outubro | Assista ao enlightED aqui!

Objetivos

Compreender a interação da organização com seu meio ambiente;
Compreender o comportamento da organização em relação a outras organizações.

Experiência necessária  
Não é necessária experiência específica para a formulação de um Eco-Mapa.

 

Tamanho do grupo

O Eco-Mapa deve ser feito em grupos. A discussão que ocorre durante a sua produção é uma rica fonte de informações e aprendizagens.

Sugere-se trabalhar com todas as pessoas que tenham alguma informação sobre a interação da organização com seu ambiente externo, especialmente pessoas que são responsáveis pelas relações críticas e pessoas que tomam decisões estratégicas na organização.

O tamanho ideal de um grupo varia de 05 a 08 pessoas.

Tempo necessário
O tempo necessário varia em função da complexidade da interação da organização com o seu ambiente e da dinâmica interna do grupo. Entretanto pode se estimar 3 horas para a realização da atividade.

 

Materiais necessários Papel craft ou papel para flip chart

(colar uma série de folhas até compor um material de 2m x 2m).

Fita crepe, cola, tesoura, pincel atômico (diversas cores).

Papéis coloridos (recomendado, mas não é fundamental).

Disposição de Espaço
O mapa pode ficar pendurado na parede e o grupo disposto em semi-círculo ao seu redor; ou no chão com o grupo circulando o mapa

Processo

Passo 1 – Organização do trabalho

Antes de iniciar o uso da ferramenta o grupo deve se reunir e fazer alguns acordos quanto ao processo, do tipo:

– Tempo a ser investido (datas e horários);

– Local de trabalho;

– Quem deve participar;

– Coordenação dos trabalhos;

– Aonde se espera chegar;

– Condições para que as pessoas possam participar integralmente.

Pode-se fazer uma leitura conjunta das instruções de trabalho e adaptá-las à situação local.

Passo 2 – Listar as organizações

O passo inicial do Eco-mapa consiste em fazer uma lista de todas as organizações com as quais a sua organização mantêm algum tipo de relacionamento que pode interferir no desenvolvimento do trabalho.

Passo 3 – Classificar as organizações segundo sua natureza

Para ajudar a enxergar no mapa a dinâmica do ambiente onde a organização atua, todas as organizações listadas devem ser classificadas em grupos, tipos ou famílias, segundo critério a ser definido pela sua equipe e que atendam às suas necessidades. Um exemplo de classificação de organizações é apresentado abaixo:

  • Organizações financiadoras do setor privado.
  • Organizações governamentais.
  • Organizações parceiras na implementação do trabalho.
  • Organizações que atuam com a mesma causa.

Passo 4 – Classificar as organizações segundo seu grau de importância

Outra distinção a ser feita entre as organizações diz respeito ao seu grau de importância para a sua iniciativa social. As organizações podem ser classificadas entre muito, médio e pouco importantes. Esta distinção pode ser marcada pelo tamanho do papel onde a organização terá seu nome escrito. Desta maneira, organizações muito importantes têm os papéis de maior tamanho; as médias, papéis de porte mediano; e as pouco importantes, papéis de menor tamanho entre todos.

Passo 5 – Escrever o nome das organizações em folhas de papel

As organizações devem ter seus nomes escritos em folhas de papel. A classificação da natureza (ou tipo) de organização deve ser preservada neste processo. Uma maneira de fazer isto é escrever em papéis colorido (ou filipetas). As cores dos papéis obedecem à classificação das organizações anteriormente formulada. Os seja, o conjunto de organizações que compõem um grupo terá a mesma cor de papel, que será distinta em relação a outro grupo. Por exemplo:

  • Organizações financiadoras do setor privado: papel cor verde
  • Organizações governamentais: papel cor azul.
  • Organizações parceiras na implementação do trabalho: papel cor amarela.
  • Organizações que atuam com a mesma causa: papel cor rosa.

Uma alternativa a papéis coloridos, que nem sempre são acessíveis, é recortar os papéis em diferentes formas (círculos, retângulos, triângulos), mas mantendo a sua proporção de tamanhos que é o que indica o grau de importância. Desta maneira cada grupo terá uma forma de papel diferente, por exemplo:

  • Organizações financiadoras do setor privado: Círculo
  • Organizações governamentais: retângulo.

 Comece esta etapa do trabalho escrevendo o nome de sua organização no papel.

 Passo 6 – Posicionar as organizações no Ecomapa

As folhas de papel com o nome das

organizações devem ser dispostas e coladas ao longo a folha de papel craft ou de flip (que deve medir aproximadamente 2m x 2m).

Comece colocando o nome de sua organização no centro do papel. Disponha todas as outras organizações ao redor da sua.

Passo 7 – Construir as pontes de relações entre a organização e seu ambiente

Este é um passo muito importante do exercício. Trata de definir e desenhar as formas de relações (conexões) que a sua organização nutre com as demais.

Este passo abre a oportunidade da equipe da organização visualizar e ampliar a consciência sobre as interações que tem estabelecido com o ambiente externo, o que lhe permite observar o que precisa ser transformado ou cultivado.

Todas as relações da sua organização devem ser mapeadas. O grupo também pode decidir, caso ache necessário e que traga contribuições para a reflexão, mapear as relações existente entre as organizações de seu ambiente, mas que não dizem respeito diretamente à sua própria organização. Esta tarefa, entretanto, traz o risco de não se conhecer com propriedade as relações que as organizações nutrem entre si, além de demandar um longo tempo de trabalho.

As conexões entre as organizações podem ser desenhadas como setas e obedecem às seguintes categorias:

a) O fluxo da relação:

[<—>] Existe energia e trabalho alimentando a relação em ambas as organizações envolvidas.

[—–>] Existe dedicação para manter a relação de apenas uma manter a relação de apenas uma das partes. A seta nasce da organização que alimenta a relação e termina na que não corresponde ao fato.

b) A intensidade da relação

A intensidade da relação pode ser representada pela quantidade de flechas presentes numa conexão. Ou seja, se a relação é forte desenham-se duas flechas; se é mediana desenha-se uma; se é fraca desenha-se uma flecha com linhas pontilhadas.

Entretanto a intensidade também pode ser representada pela largura da seta. Se a seta é larga, a intensidade é forte; se é medianamente larga, a relação é mediana; e se é fina, a relação é fraca.

Por exemplo:

Relação forte (em apenas uma direção) alternativa I:

——->
——->
Relação forte (em apenas uma direção) alternativa II:

——->
——->

c) A existência de conflitos

Um conflito pode ser uma grande ameaça para a organização se não for tratado adequadamente. O primeiro passo para resolver um conflito é enxergá-lo e admiti-lo. As relações organizacionais que nutrimos são, muitas vezes, conflituosas e o Eco-mapa nos ajuda a observar isso. Neste exercício, as relações conflituosas, sejam elas fortes ou fracas, precisam ser destacadas no mapa, pois exigem especial atenção. Para tal sugere-se utilizar o símbolo de um raio (ver abaixo) entre as setas que marcam uma conexão que carrega um conflito.

conflito.

Passo 8 – Reflexão e conclusões

Com o Eco-mapa pronto, o grupo pode visualizar a sua “teia de relações”, o que lhe dá a oportunidade de avançar na discussão sobre o ambiente em que a organização está inserida. Evidentemente o grupo já passou por um caloroso debate ao definir as categorias de classificação das organizações ou ao definir as interações existentes.

Mas o mapa pronto oferece a oportunidade de uma reflexão global sobre a situação. Para estimular este processo, as seguintes perguntas podem ser debatidas pelo grupo:

  • Que tipo de relações estamos nutrindo? O que isto revela de nossa organização? Quais os nossos limites?
  • O que o conjunto de relações fortes revela? O que estamos privilegiando? Qual o padrão de comportamento da organização neste caso?
  • O que o conjunto de relações fracas revela? Do que estamos descuidando? Qual o padrão de comportamento da organização neste caso?
  • Como estão as relações entre as organizações que mapeamos? Que contribuição temos tido para essas relações?
  • O que nos levou a esta situação toda?
  • Quais os riscos e as oportunidades que temos?
  • O que define o ambiente onde atuamos?

Exemplo de ECO-MAPA

Eco-mapa: descubra mais sobre as relações entre seus parceiros
Eco-mapa: descubra mais sobre as relações entre seus parceiros