Saltar para o menu de navegação
Saltar para o rodapé
Saltar para os conteúdos
Saltar para o menu de acessibilidade
Logo EnlighTedDias 19, 20 e 21 de outubro | Assista ao enlightED aqui!

Formação gratuita se propõe a apontar caminhos possíveis para inovar no planejamento das aulas e personalizar a aprendizagem dos estudantes

#Cursos#EnsinoHíbrido#Escolasconectadas

Imagem de uma professora de pé, com os braços cruzados, em uma sala de aula com alunos ao fundo, sentados em carteiras escolares. Todos estão usando máscara de proteção.

A busca por programas que facilitem o aprendizado personalizado e a melhora dos resultados acadêmicos são objetivos presentes no planejamento dos educadores brasileiros. Mesmo antes da pandemia, o Ensino Híbrido já cercava os debates sobre uma educação voltada para o século XXI. Hoje, ele é não só uma realidade como uma necessidade.

A demanda por cursos e formações continuadas que possam apontar caminhos cresceu. Em março de 2021, o Instituto Península lançou uma pesquisa que ouviu estudantes e educadores sobre “O que é ser um bom professor”. A ampla maioria (87%) dos entrevistados concorda que dominar conteúdos e saber como ensiná-los é fundamental. Outros 93% afirmam que ser um bom professor é continuar aprendendo ao longo de toda a vida. De modo geral, a recomendação é estar preparado.

Com o objetivo de apoiar educadores e gestores a implementarem estratégias inovadoras e acessíveis na prática e a investir no protagonismo dos estudantes, a Fundação Telefônica Vivo, a Fundação Lemann, o Instituto Natura, o Instituto Sonho Grande e a Nova Escola firmaram uma parceria para lançar o curso: “Ensino híbrido: como fazer na minha escola?”.

A formação gratuita também atende a um pedido dos educadores que já eram ativos na plataforma Escolas Conectadas, e que levantaram a necessidade de aprofundar o conhecimento sobre Ensino Híbrido e suas diversas modalidades em um contexto educacional repleto de desafios.

Da BNCC para a sala de aula 

Além do tema central, que é Ensino Híbrido, o curso está alinhado às principais diretrizes da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), reforçando a necessidade de levar as orientações do documento em conta na construção de propostas pedagógicas. O primeiro módulo é dedicado a oferecer suporte teórico e um passo a passo para o planejamento de aulas que desenvolvam as habilidades indicadas pela BNCC.

Conhecimento, comunicação, cultura digital e pensamento crítico são algumas das competências trabalhadas ao longo dos módulos seguintes, que serão dedicados a explorar diversos tipos de ensino híbrido e como podem ser adaptados de acordo com os recursos disponíveis nas escolas na volta às aulas. O objetivo é não desconsiderar as múltiplas realidades brasileiras e propor alternativas que possibilitem a inovação.

Toda a formação foi pensada para os anos iniciais e finais do Ensino Fundamental e Ensino Médio. Quanto às disciplinas em que pode ser aplicada, não há restrição! A ideia é aproveitar as estratégias personalizadas de aprendizagem e autoria em projetos interdisciplinares e de todas as áreas do conhecimento.

A avaliação dos cursistas será monitorada conforme as ações dentro da plataforma. A partir do momento em que o usuário realiza o login no ambiente virtual, isso já está contando para avaliá-lo. Lembrando que para a aprovação no curso, é necessário obter aproveitamento igual ou superior a 70% — média da pontuação obtida em seis questionários, um por módulo.

Conheça cada módulo!

Módulo 1 – BNCC: o que é e como levá-la para a sala de aula

Módulo 2 – Ensino Híbrido: Rotação por Estações

Módulo 3 – Ensino Híbrido: Laboratório Rotacional

Módulo 4 – Ensino Híbrido: Sala de Aula Invertida

Módulo 5 – Ensino Híbrido: Modelo Virtual Aprimorado

Módulo 6 – Ensino híbrido: como selecionar e trabalhar com os modelos

Ao final do curso, a expectativa é que o educador seja capaz de compreender e aplicar cada modelo de Ensino Híbrido, além de explorar todas as modalidades de maneira integrada, construindo e colocando em prática planos pedagógicos que contemplem as realidades da escola, dos estudantes e de suas famílias.

Leia mais: Como fazer a transição do ensino remoto para o ensino híbrido no planejamento da volta às aulas?

Ensino Híbrido: como fazer na minha escola?
Ensino Híbrido: como fazer na minha escola?