Saltar para o menu de navegação
Saltar para o menu de acessibilidade
Saltar para os conteúdos
Saltar para o rodapé
Logo EnlighTedDias 19, 20 e 21 de outubro | Assista ao enlightED aqui!

A Fundação Telefônica luta contra o trabalho infantil e busca mobilizar a sociedade sobre o tema e realizar projetos especialmente no semiárido brasileiro.

Entender as comunidades para inovar e reduzir o trabalho infantil no semiárido

O Brasil tem o compromisso de erradicar todas as formas de trabalho infantil no país até 2020. A Fundação Telefônica Vivo busca contribuir com essa luta ao mobilizar a sociedade sobre o tema e realizar projetos que atuem no enfrentamento ao trabalho infantil do semiárido brasileiro, região que concentra os piores indicadores sociais e onde mais de 70% dos 13 milhões de crianças e adolescentes vivem na pobreza. Portanto, onde vislumbramos oportunidades para fazer a diferença ao investirmos.
A Fundação Telefônica Vivo abraçou o desafio de entender o ecossistema de comunidades do semiárido brasileiro para realizar uma formação em inovação social que provoque o surgimento de ideias com potencial redução do trabalho infantil. E esta foi a base do Projeto Experiências Inovadoras, que foi dividido em duas etapas.
A primeira consistiu em realizar um mapeamento de nove municípios da região para identificar organizações e pessoas com uma visão propositiva sobre sua cidade e mapear a trajetória da criança no trabalho infantil. Ou seja, o que faz a criança ir para o trabalho e quais os elementos que a retiram da condição. Para tanto, foram feitas visitas em quatro municípios do Nordeste (Caicó, Codó, Inhapi e Acaraú) e em cinco no Vale de Minas (Jequitinhonha, Minas Novas, Veredinha, Comercinho e Pedra Azul).
Em uma segunda etapa, após a identificação das organizações e pessoas, foram feitos os convites para as capacitações em inovação. Se inscreveram cerca de 240 pessoas e foram selecionadas, em média, 30 por município.
As capacitações foram elaboradas a partir do design thinking, metodologia de inovação que tem como ponto de partida despertar a criatividade para a resolução de problemas. Surgiram, em média, 100 ideias por município. Os participantes escolheram algumas para começar a desenvolver e testar, de modo a verificar a aplicabilidade, viabilidade e sustentabilidade.
O próximo passo, que acontecerá no mês de agosto, será um novo encontro para ajudar no aprimoramento das ideias, transformando-as em projetos que serão analisados pela Fundação Telefônica Vivo para um apoio técnico e financeiro em 2015.
O post Entender as comunidades para inovar e reduzir o trabalho infantil no semiárido apareceu primeiro em Notícias da Fundação Telefônica.

Entender as comunidades para inovar e reduzir o trabalho infantil no semiárido
Entender as comunidades para inovar e reduzir o trabalho infantil no semiárido