Saltar para o menu de navegação
Saltar para o rodapé
Saltar para os conteúdos
Saltar para o menu de acessibilidade
Logo EnlighTedRelembre aqui o enlightED 2021

Eventos como a Copa do Mundo podem aumentar os riscos de crianças e adolescentes. Saiba como protegê-los e faça parte desse movimento durante os jogos da Copa!

Está em suas mãos proteger nossas crianças durante os jogos Copa.

Megaeventos como a Copa do Mundo podem aumentar os riscos de crianças e adolescentes, principalmente os mais vulneráveis, serem vítimas de várias formas de violência. A Fundação Telefônica Vivo contribui com esta luta ao atuar na conscientização da sociedade sobre o tema e apoiar organizações e projetos que têm como foco os diretos das crianças e adolescente.
Trabalho infantil,  exploração sexual, racismo, negligência e abandono de crianças são algumas delas. Mas você pode virar esse jogo.
O UNICEF e a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, o CEDECA-Bahia e uma empresa de jovens empreendedores digitais que desenvolveu o software de forma voluntária, a Ilha Soft criou um aplicativo para smartphones com o intuito de facilitar denúncias de violência contra crianças e adolescentes. A partir do local onde o usuário está, o Proteja Brasil indica telefones e endereços e o melhor caminho para chegar a delegacias, conselhos tutelares e organizações que ajudam a enfrentar a violência contra a infância e adolescência nas principais cidades brasileiras.
Caso o usuário não esteja na área de cobertura do Proteja Brasil, ele pode fazer a denúncia pelo Disque 100 ou encaminhá-la aos Comitês Locais de Proteção Integral.
Esses comitês serão instalados em todas as 12 cidades-sede da Copa do Mundo e estarão em esquema de plantão durante os dias dos jogos e celebrações públicas para orientar, prevenir e receber denúncias de violações contra crianças e adolescentes.
O portal Promenino da Fundação Telefonica Vivo você poderá se informar mais sobre as formas de violência contra a infância e adolescência. Segue abaixo alguns exemplos:
Tortura: Atos intencionalmente praticados para causar lesões físicas, ou mentais, ou de ambas as naturezas com finalidade de obter determinada vantagem, informação, aplicar castigo, entre outros.
Tráfico de crianças e adolescentes: Recrutamento, transporte, transferência, alojamento ou acolhimento de uma criança para fins de exploração.
Violência Psicológica: Relação de poder com abuso da autoridade ou da ascendência sobre o outro, de forma inadequada e com excesso ou descaso.
Violência Sexual: Situações de abuso ou de exploração sexual de crianças e adolescentes. Implica a utilização de crianças e adolescentes para fins sexuais, mediada ou não por força ou vantagem financeira.
Discriminação: Distinção, segregação, prejuízo ou tratamento diferenciado de alguém por causa de características pessoais, raça/etnia, gênero, crença, idade, origem social, entre outras.
Violência Física: Ato de agressão física que se traduz em marcas visíveis ou não.
Trabalho Infantil: É todo o trabalho realizado por pessoas que tenham menos da idade mínima permitida para trabalhar. No Brasil, o trabalho não é permitido sob qualquer condição para crianças e adolescentes até 14 anos. Adolescentes entre 14 e 16 podem trabalhar, mas na condição de aprendizes. Dos 16 aos 18 anos, as atividades laborais são permitidas, desde que não aconteçam das 22h às 5h e não sejam insalubres ou perigosas.
Negligência e Abandono: Abandono, descuido, desamparo, desresponsabilização e descompromisso do cuidado. Ato que não está necessariamente relacionado às dificuldades socioeconômicas dos responsáveis pela criança ou pelo adolescente.
A campanha Está em suas mãos proteger é do UNICEF em parceria com ICSS e Save the Dream. O aplicativo Proteja Brasil pode ser baixado gratuitamente na Apple Store , Google Play ou no site: http://www.protejabrasil.com.br/. Está em suas mãos proteger nossas crianças e adolescentes.
O post Está em suas mãos proteger nossas crianças durante os jogos Copa apareceu primeiro em Notícias da Fundação Telefônica.

Está em suas mãos proteger nossas crianças durante os jogos da Copa
Está em suas mãos proteger nossas crianças durante os jogos da Copa