Saltar para o menu de navegação
Saltar para o menu de acessibilidade
Saltar para os conteúdos
Saltar para o rodapé
Logo EnlighTedDias 19, 20 e 21 de outubro | Assista ao enlightED aqui!

O que é o empreendedor, se não um sonhador? Sob essa perspectiva, fizemos uma lista de filmes que vão inspirar os empreendedores sociais adormecidos.

Fizemos uma lista de produções cinematográficas que trazem personagens empreendedores e inovadores.

O que é o empreendedor, se não um sonhador, alguém com coragem para realizar projetos que para outros ficam somente no plano do pensamento? O economista austríaco Joseph A. Schumpeter definiu o empreendedor como o agente de uma destruição criativa, que tem em mãos o poder de substituir o velho e projetar o novo, fazendo com que a engrenagem da inovação continue a girar infinitamente.

Já o empreendedor social, embora também seja criativo e inovador, caracteriza-se principalmente por sua habilidade de identificar sintomas problemáticos na sociedade, criando para eles uma solução consciente. Os brasileiros Cláudio e Suzana Paduá, por exemplo, montaram o IPE – Instituto de Pesquisas Ecológicas, que conscientiza as comunidades minoritárias do país a preservarem a biodiversidade, respeitando suas tradições locais. Já Cybele Amado encabeça o Instituto Chapada de Educação e Pesquisa (ICEP), onde os professores se articulam para melhorar a qualidade de ensino das escolas públicas do nordeste.

A Fundação Telefônica Vivo acredita que o empreendedorismo é uma ferramenta potente de revolução e, quando se é jovem, o poder inovador da tecnologia pode ser um aliado no processo de amadurecimento de projetos. Ela apoia, por exemplo, o PDE – Plataforma de Desenvolvimento de Empreendedores, onde os jovens de periferias urbanas e zonas rurais são incentivados a gerar soluções para impactar o entorno das suas comunidades.

Qualquer movimentação empreendedora nasce de uma inspiração. Às vezes, pode ser a ideia soprada no ouvido de um amigo, a identificação de uma questão a sua volta que o incomoda, ou, talvez, a história de iniciativas e pessoas que tiveram a coragem de apostar em projetos inovadores. Por isso, selecionamos dez filmes que tratam não somente de empreendedorismo, mas também da busca por trabalhar com algo que se ama e acredita.

Quem se Importa? (Brasil, EUA, Tanzânia, Suíça, Peru, Alemanha, Canadá, 2013)

O documentário de Mara Mourão investiga iniciativas sociais ao redor do mundo, contando a história de empreendedores inovadores e seus desafios na luta pela transformação de suas comunidades.

Tarja Branca (2014, Brasil)

Mais do que uma ode ao poder do lúdico, o filme discorre sobre como as brincadeiras da infância são determinantes na construção do homem contemporâneo e como também se refletem no amor que ele tem pelo o que faz profissionalmente.

A Rede Social (The Social Network, EUA, 2010)

A história da rede social Facebook, do estudante americano Mark Zuckerberg, detalha o polêmico e engenhoso processo de criação do site, que começou como uma ideia pequena dentro da universidade de Harvard e rapidamente se espalhou pelos computadores mundo afora.

Gandhi (Reino Unido, 1982)

O filme é a biografia de Mohandas Karamchand Gandhi, ou simplesmente Gandhi, líder do movimento de não-violência na Índia. Ele foi o idealizador do Estado Indiano e sua postura de empreendedor e pacifista serve como grande fonte de inspiração.

Mauá – O Imperador e o Rei (Brasil, 1999)

A biografia narra a vida do empreendedor e primeiro empresário brasileiro Irineu Evangelista de Sousa, o Barão de Mauá. Ele era ferrenho defensor da indústria brasileira e implementou uma série de iniciativas modernizadoras no país.

The Economic of Happiness (Tradução: A Economia da Felicidade, EUA, 2010)

O documentário mostra o forjar de uma política dentro de empresas e organizações que se mobilizam para criar uma economia diferente da vigente, que preze pela manutenção do meio ambiente e bem-estar das comunidades.

The Start-up Kids (Tradução: As Crianças Start-up, Islândia, Estados Unidos, Reino Unido,Dinamarca, Suécia, Alemanha, 2012)

O documentário de duas cineastas islandesas narra a vida de jovens empreendedores da Europa e dos Estados Unidos, responsáveis pela criação de startups de sucesso como Dropbox, Soundcloud e Vimeo.

Eu Maior (Brasil, 2013)

O filme conversa com filósofos, jornalista, empreendedores e outros profissionais sobre o autoconhecimento, felicidade e a necessidade de se fazer aquilo que se gosta.

Patch Adams (Estados Unidos, 1998)

A história verídica de um médico que acreditava no poder do riso para curar também é uma saga de empreendedorismo social e de não conformismo. Patch largou a prestigiada faculdade para abrir uma clínica que atendesse gratuitamente seus pacientes.

Quando Sinto que Já sei (Brasil, 2014)

O documentário, financiado de forma colaborativa, investiga práticas pedagógicas inovadoras em cidades brasileiras, registrando o seu impacto na forma de aprender de jovens e crianças.

Filmes para inspirar empreendedores sociais
Filmes para inspirar empreendedores sociais