Saltar para o menu de navegação
Saltar para o rodapé
Saltar para os conteúdos
Saltar para o menu de acessibilidade
Novo Ensino Médio: primeiro itinerário de formação técnica e profissional em Ciência de Dados. Saiba mais

Em uma era de constante progresso tecnológico, a formação continuada garante que professores se mantenham atualizados profissionalmente e os alunos melhor instruídos

#Educação#Educadores

Imagem mostra uma educadora em uma sala de aula. Ela está sentada olhando para a tela de um computador. Também segura uma lapiseira e está com as mãos apoiadas em um caderno, sobre a mesa. Ao fundo, há uma lousa.

O aprendizado não termina quando deixamos a sala de aula ao concluir um curso e receber um certificado. Aprender ao longo da vida é uma necessidade constante. Ainda mais em um mundo em evolução, no qual é importante se desenvolver para estar atualizado sobre tendências e novas tecnologias. Nesse sentido, a formação continuada para educadores é uma oportunidade de acesso a novas habilidades para poder elaborar práticas inovadoras de ensino.

Aliás, esse é um direito de todos os professores, estabelecido pela Lei de Diretrizes e Bases (LDB), em 1996.

O processo de aperfeiçoamento do conhecimento também oferece outros benefícios aos professores. Por exemplo, melhor gestão da turma, a adoção de novas práticas pedagógicas, maior engajamento dos alunos e, ainda, a identificação de falhas no processo de ensino.

O que é formação continuada? 

A formação continuada pode ser entendida como um empenho constante de um profissional pela busca de novos conhecimentos e aperfeiçoamento de suas habilidades.

Já que o mercado de trabalho tem exigido pessoas cada vez mais qualificadas para diferentes funções, isso aumenta a demanda por capacitação contínua. Nesse sentido, a formação continuada se revela como a melhor forma de aprimorar as práticas profissionais.

A formação continuada para educadores, por exemplo, permite a reflexão e o aperfeiçoamento de práticas pedagógicas. Como resultado, o processo de ensino-aprendizagem pode ser potencializado.

De fato, sabemos que com as facilidades proporcionadas pela tecnologia é possível estudar em qualquer lugar. Assim, os cursos a distância são uma alternativa para quem deseja se capacitar e conciliar os estudos com outras atividades.

A educação na era digital: manter-se atualizado é preciso! 

A necessidade de rompimento com as antigas dinâmicas de ensino, demandada pela geração de nativos digitais, cresceu com a aceleração da digitalização do ensino durante a pandemia de Covid-19.

Desse modo, os educadores tiveram de se adaptar às mudanças e utilizar as ferramentas disponíveis da melhor forma possível. Não apenas as redes sociais, como também os ambientes virtuais das instituições de ensino foram explorados para a continuidade da transmissão de conhecimentos.

“A formação continuada passa a ser um dos pré-requisitos básicos para a transformação do professor. Pois é através do estudo, da pesquisa, da reflexão, do constante contato com novas concepções, proporcionado pelos programas de formação continuada, que é possível a mudança. Fica mais difícil de o professor mudar seu modo de pensar o fazer pedagógico se ele não tiver a oportunidade de vivenciar novas experiências, novas pesquisas, novas formas de ver e pensar a escola”, afirma a mestranda em educação Lilian Kemmer Chimentão, em artigo publicado no site da Universidade Estadual de Londrina (UEL).

Ou seja, é fundamental que os educadores estejam preparados para lidar com a tecnologia em sala de aula. Afinal, estamos conectados durante 24 horas e o professor precisa estar alinhado com a educação na era digital para formar indivíduos capazes de participarem ativa e autonomamente das mudanças causadas pela tecnologia.

 

Critérios da formação continuada alinhados à BNCC 

A Base Nacional Comum Curricular propõe uma formação integral para o educando, abrangendo criticidade, autonomia, criatividade e habilidade de resolver problemas do mundo contemporâneo. Porém, essa mudança exige um planejamento para a formação de quem ensina. De modo que sejam plenamente capacitados e capazes de inovar nas práticas pedagógicas.

O Movimento pela Base Nacional Comum desenvolveu um documento em que apresenta critérios para o desenvolvimento de um modelo de formação que atenda a essas necessidades. De acordo com ele, devem ser aplicadas 8 atitudes e práticas alinhadas às diretrizes da BNCC. Confira:

Qual é a importância da formação continuada para educadores?
Qual é a importância da formação continuada para educadores?