Saltar para o menu de navegação
Saltar para o rodapé
Saltar para os conteúdos
Saltar para o menu de acessibilidade
Logo EnlighTedRelembre aqui o enlightED 2021

A Fundação Telefônica Vivo marcou presença no 17º Fórum Nacional da Undime, que reuniu mais de 1.500 dirigentes e educadores municipais de todo o país

Entre os dias 13 e 16 de agosto aconteceu a 17ª edição do Fórum Nacional da Undime, a União Nacional dos Dirigentes de Municipais de Educação, evento que teve a participação de mais de 1.500 dirigentes educacionais do Brasil inteiro e a realização de uma série de discussões e atividades no município de Mata de São João (BA).

Qualidade da educação, Fundeb, políticas públicas, ações intersetoriais e BNCC foram alguns dos temas debatidos no fórum, que também contou com a eleição do Professor Luiz Miguel Martins Garcia para presidente da Undime. No evento, ainda havia um espaço destinado aos estandes de instituições parceiras como Fundação Telefônica Vivo, Ação Educativa, Campanha Nacional pelo Direito à Educação, Conviva Educação, Fundação Itaú Social, Fundação Lemann, Instituto Natura, Unicef e Uncme.

Pelo quarto ano consecutivo, a Fundação Telefônica Vivo participou como apoiadora do evento. O estande da instituição mostrou os diversos programas educacionais que auxiliam educadores a melhorar as suas práticas pedagógicas por meio da inovação educativa. Tudo isso para um público que é essencial na transformação do cenário educacional brasileiro, segundo o diretor-presidente da Fundação Telefônica Vivo, Américo Mattar.

“A Undime é fundamental para o desdobramento de políticas públicas educacionais importantes como a alfabetização, por exemplo. O papel formador e agregador da Undime é de suma importância e não vejo a política pública de educação acontecer sem a participação dela ou dos municípios”, afirmou Americo.

Mila Gonçalves, gerente-sênior de programas sociais da fundação, também destacou a importância do evento. “Para a Fundação Telefônica Vivo faz todo o sentido estar aqui, pois sabemos que esses secretários têm um alto número de alunos e professores em suas redes. Preparamos a equipe e os materiais que trouxemos para cá com muito carinho para fazer com que a experiência de quem visitou o nosso estande agregue valor e permita entender como os dirigentes podem se beneficiar do nosso portfólio”, disse.

Inovação educativa

O Movimento de Inovação na Educação, iniciativa da Fundação Telefônica Vivo, da Associação Cidade Escola Aprendiz e da organização Ashoka também foi apresentado durante o fórum como um caminho para a inovação educativa dentro dos munícipios.

“O Movimento é uma articulação de escolas, pessoas e instituições que atuam na educação com práticas educativas inovadoras, reinventando a organização do espaço escolar, o currículo escolar e os métodos de ensino”, definiu Helena Singer, líder de Estratégia de Juventude na América Latina da Ashoka.

Helena explica que essas experiências disruptivas podem ser importantes para inspirar outras instituições. ”Para as secretarias de educação, pode ser ainda mais importante porque elas podem encontrar dentro da sua própria rede de ensino uma instituição que já seja referência no movimento”.

Parceiros regionais

O estande da Fundação Telefônica Vivo ficou repleto de dirigentes e educadores de todo o país, como Leila Barbosa, diretora de administração educacional da secretaria municipal de Educação e Esporte de Goiânia (GO). Ela afirma que conheceu o trabalho da fundação no Fórum Undime de 2017.

“Desde então, já participamos do Escolas Conectadas e do Aula Digital. Tudo isso foi de extrema importância em relação à inovação. As formações nos permitem despertar para as tecnologias”, conta. “O impacto é muito positivo, uma vez que o conhecimento que os educadores adquirem nas formações reverbera em sala de aula, para os alunos”, afirmou.

Ginaldo Lessa, secretário de Educação da cidade de Indiaroba (SE) também destacou o impacto positivo da formação de professores. “Estamos no Aula Digital com 15 escolas de nossa rede de ensino municipal que contam com muita inovação. Isso não se restringe a instrumentos tecnológicos, mas também a um conjunto de formações para todos os gestores, coordenadores pedagógicos e professores”, revelou o dirigente.

Diretora do centro de formação continuada de educadores da Secretaria Municipal da Educação de Aracaju (SE), Gabriela Queiroz também esteve por lá e contou o 17º Fórum Undime lhe deu a chance de saber mais sobre outros projetos da Fundação Telefônica, além do Aula Digital. “Reencontramos a Fundação aqui apresentando outros projetos como o Escolas Conectadas e o Escola Digital e queremos novas parcerias”.

Para Álvaro Deangelles, secretário municipal de Educação da cidade de Saloá (PE), destaque em práticas educacionais, estar no fórum é compartilhar ideias e trocar experiências, absorvendo o que tem de melhor na educação. “Quem vem ao fórum aberto a conhecer e dialogar, volta com muitas ideias para colocar em prática e atender às necessidades que o seu município tem”, acredita o secretário, que também que já se inscreveu no Desafio Inova Escola, outra iniciativa da instituição.

O mais recente projeto da Fundação Telefônica Vivo, Escolas Criativas, também foi lançado no Fórum Undime 2019 e traz seis publicações para que educadores se abram ao novo e levem criatividade à sala de aula.

“Queremos que todos conheçam o Escolas Criativas, participem do Movimento de Inovação na Educação, aceitem o Desafio Inova Escola, estejam no Escolas Conectadas, utilizem o Escola Digital, conheçam o Programaê… Utilizamos uma parte substancial do nosso portfólio, com foco na inovação educativa, para trazer ao 17º Fórum da Undime”, finaliza Mila Gonçalves.

Fundação Telefônica Vivo mostra inovação educativa no 17º Fórum Undime
Fundação Telefônica Vivo mostra inovação educativa no 17º Fórum Undime