Saltar para o menu de navegação
Saltar para o rodapé
Saltar para os conteúdos
Saltar para o menu de acessibilidade
Logo EnlighTedDias 19, 20 e 21 de outubro | Assista ao enlightED aqui!

A Fundação Telefônica Vivo participa da 10ª edição do GELP, cujo objetivo é traçar uma perspectiva do que será um ensino de qualidade nos próximos anos.

Fundação Telefônica Vivo participa do 10ª encontro do GELP em São Francisco

Acontece durante esta semana o encontro internacional do GELP em São Francisco. Esta é a 10ª edição do evento e a ideia é fazer uma retrospectiva e traçar uma perspectiva do que será um ensino de qualidade nos próximos anos. Todo ano um grupo de especialistas em educação de todo o mundo se reúne para discutir o futuro da educação – do ponto de vista nacional e global. No encontro deste ano, o Brasil conta com 15 representantes, sendo 2 da Fundação Telefônica Vivo.
Educação 3.0, educação para o século 21, educação para a vida – não importa muito o nome, mas a verdade é que muitos gestores e educadores já perceberam que os sistemas educacionais precisarão se atualizar se quiserem formar alunos capazes de lidar com o mundo atual, isto é, novas tecnologias, alto quantidade de informação, problemas cada vez mais complexos e um mercado dinâmico e exigente. Foi pensando nisso, no desencontro entre escola e a realidade do mundo, que nasceu o GELP (Education Leaders’ Program).  O objetivo é discutir problemas reais de sistemas educacionais espalhados pelo mundo e suas possíveis soluções. Este ano, em São Francisco, a ideia é analisar novas formas e métricas de avaliação, engajamento e evasão escolar, aprendizado customizado, entre outros temas.
Junto com representantes de outras 11 jurisdições, o grupo brasileiro participará de debates sobre a educação nacional e outras experiências internacionais. Participam por parte da Fundação Telefônica Vivo a gerente da área de Ensino e aprendizado, Mila Gonçalves e a presidente, Gabriella Bighetti. Os convidados do evento são parte de uma rede de países e territórios que têm obtidos bons resultados e grandes inovações, como a Finlândia que apresenta o primeiro PISA (sigla inglês para Programa Internacional de Avaliação de Alunos). E a jurisdição de Nova Iorque que possui o programa iZone, iniciativa que promove inovação em escolas publicas de todo o estado, além de conectar estudantes e professores a startups a fim de criarem novas soluções. O modelo se aproxima muito de um sistema ideal para o século 21.
O 10º Encontro Global do GELP conta com a presença de 12 jurisdições no total: Austrália, Brasil, British Columbia, Chaoyang (Beijing, China), Colorado, Kentucky, Coréia do Sul, Kwa-Zulu Natal (África do Sul), Finlândia, Nova Iorque, Nova Zelândia, e Victoria.
O GELP Brasil está se configurando como uma rede de gestores e líderes educacionais de governos, institutos e fundações, que se apoia, troca melhores práticas, promove reflexões e planeja ações e projetos colaborativamente. Esse grupo se reúne algumas vezes ao ano, presencialmente ou via ferramentas digitais, e conta com a consultoria de especialistas nacionais e internacionais e de um vasto repertório criado pelo GELP internacional. As atividades do GELP, no Brasil, são patrocinadas pela Fundação Telefônica Vivo.
Acreditamos no poder de transformação da educação, por isso apoiamos o GELP e outras iniciativas inovadoras, como: Geekie Games, Khan Academy, Plinks, GENTE.
O post Fundação Telefônica Vivo participa do 10ª encontro do GELP em São Francisco apareceu primeiro em Notícias da Fundação Telefônica.

Fundação Telefônica Vivo participa do 10ª encontro do GELP em São Francisco
Fundação Telefônica Vivo participa do 10ª encontro do GELP em São Francisco