Saltar para o menu de navegação
Saltar para o rodapé
Saltar para os conteúdos
Saltar para o menu de acessibilidade
ESTUDO ANALISA O IMPACTO DA PROGRAMAÇÃO NA EDUCAÇÃO, EMPREGABILIDADE E MERCADO DE TRABALHO.
BAIXE AQUI

O Estude em Casa pelas Ondas do Aula Digital 2.0 oferece podcasts, contação de histórias e desenhos animados para apoiar a aprendizagem dos estudantes. Conheça esse exemplo de inovação na educação pública

#AulaDigital#Educadores

Imagem mostra a capa de uma das publicações do Estude em casa pelas Ondas do Aula Digital. Há as ilustrações de um menino branco e uma menina negra, além de dois animais. O fundo da imagem é azul

Uma nova dinâmica foi aplicada às aulas da professora Isabel Cristina Santana aos alunos do 1º ano do Ensino Fundamental da Escola Municipal João Rabelo do Rosário, em Poço Verde (SE). Para ela, metodologias de ensino que complementam os conteúdos dos livros didáticos utilizado em sala de aula são ainda mais essenciais depois da pandemia.

“As crianças já deveriam estar alfabetizadas. Mas só agora estão descobrindo letras e sons. O uso de podcasts e desenhos animados me ajuda a criar aulas mais criativas”, diz.

A professora se refere aos recursos do Estude em Casa pelas Ondas do Aula Digital 2.0. A iniciativa oferece como apoio pedagógico podcasts e contação de histórias transmitidas pela Rádio Aperipê. Além de desenhos animados, com os personagens do ProFuturo, veiculados pela TV Aperipê.

A TV Aperipê é afiliada da TV Cultura. Pertence a Fundação Aperipê, de Sergipe, instituição de caráter público integrante do governo estadual.

Esse exemplo de inovação na educação pública traz uma maneira lúdica e interativa para os estudantes aprofundarem em casa o conteúdo visto na escola. Assim, o conteúdo é direcionado a estudantes do 1º ao 5º ano de escolas da rede municipal e estadual de Sergipe que participam do projeto Aula Digital. A iniciativa faz parte do programa de educação global ProFuturo, da Fundação Telefônica Vivo e da Fundação “la Caixa”.

Os personagens da turma ProFuturo são um incentivo para que as aulas fiquem mais divertidas. “As minhas salas têm verdadeiro carinho pelos personagens. Ainda mais agora que eles estão os vendo pela televisão”, conta Isabel.

“As crianças se enxergam nesses personagens. Porque eles fazem parte do dia a dia delas. É esse vínculo que aproxima o estudante dos conteúdos”, explica Ana Silvia Conceição de Oliveira, assistente de projetos do Instituto Paramitas, parceiro executor local do Aula Digital.

 

Inovação na educação pública também é afeto 

A primeira versão do Estude em Casa pelas Ondas do Aula Digital foi elaborada durante a pandemia para potencializar a aprendizagem remota dos estudantes. Mas fez tanto sucesso que a versão 2.0 chegou com novos recursos e novos personagens. De tal forma que foram criados a partir de elementos da cultura e da realidade sergipana.

O lançamento do Estude em Casa pelas Ondas do Aula Digital 2.0 ocorreu em agosto em um evento presencial. Cerca de 300 pessoas participaram, entre educadores e técnicos pedagógicos das redes estadual e municipais de ensino. Além de Secretários de Educação. Entretanto, também foi transmitido pelo canal do YouTube da Secretaria de Estado da Educação de Sergipe (SEDUC). Confira aqui.

Até 21 de outubro, serão exibidos 120 podcasts, 40 episódios de contação de histórias e 120 desenhos animados com tradução em libras. O material é complementado por cadernos impressos de atividades. Todos eles foram distribuídos aos estudantes das 30 redes de ensino que compõem o projeto.

“Com o recurso do rádio e da TV, temos o material de aprendizagem sendo utilizado em diversas situações. Seja em casa ou na escola. E isso é o mais bacana do projeto. Cada professor vai identificar a sua necessidade e as condições da turma. Bem como ele consegue adaptar os conteúdos envolvendo as famílias como parceiras nas aprendizagens das crianças”, explica Ana Silvia.

Outro destaque é o quadro Histórias ao Pé do Ouvido. Nele, os próprios professores alfabetizadores das redes estadual e municipais de ensino dão voz às histórias contadas em áudio. Repetindo o sucesso da primeira versão do projeto.

“Ouvir a voz desses professores deu certo durante a pandemia. Porque trouxe uma afetividade ao Ensino Remoto. E aproximou os estudantes da escola. Por isso, decidimos manter o quadro. Mesmo com o retorno das aulas presenciais”, explica Ana.

Preparação de professores para mais inovação na educação 

Embora sigam uma trilha formativa já montada, tanto os podcasts quanto os desenhos animados e a contação de histórias podem ser combinados de diferentes formas a partir do planejamento pedagógico de cada professor. Assim como das necessidades de cada turma. Como resultado, possibilita mais flexibilidade e autonomia ao educador.

Por exemplo, a professora Isabel Santana passa em sala de aula os podcasts e os episódios de contação de histórias. Em seguida, pede aos seus estudantes que cumpram os desafios do caderno impresso. Assim, o desenho animado que é exibido na TV fica como lição de casa. “O que dá mais resultado para mim é trabalhar as aulas presenciais e o conteúdo para casa de forma complementar”, explica.

Os professores da rede municipal e estadual de ensino participaram da Jornada Educativa Ondas do Aula Digital 2.0. O objetivo foi apresentar os recursos para que os educadores consigam inseri-los na rotina pedagógica. A jornada ocorreu de março a abril de 2022. Ao todo, 810 educadores receberam certificado por concluírem os quatro webinários que compunham a formação.

Democratizar o acesso à inovação na educação pública é uma das premissas do Aula Digital. Nesse sentido, tanto os webinários formativos quanto os podcasts educativos, os desenhos animados e os cadernos de atividades estão disponíveis gratuitamente no site oficial do projeto. Todos eles podem inspirar práticas em outros territórios além do Sergipe.

O projeto-piloto: acesso às aprendizagens durante a pandemia 

A oferta de conteúdos via rádio foi construída a partir do plano de contingência do programa Aula Digital no contexto da pandemia. Uma vez que visava a promoção da equidade e do acesso às aprendizagens. Bem como a continuidade, de maneira remota, dos estudos de crianças que não tinham acesso à internet.

Nesse sentido, de outubro a dezembro de 2020, foram veiculadas na Rádio Aperipê 40 aulas educativas. Além de 40 episódios de contação de histórias. A Fundação Telefônica Vivo imprimiu e entregou 76 mil cadernos de aprendizagem. Esse material beneficiou 662 escolas públicas de 57 municípios atendidos pelo Aula Digital.

Nesse período, a professora Maria Clécia Santana Souza foi uma das que integrou o projeto às aulas para seus alunos da Escola Estadual São José. A escola fica no povoado de São José, em Poço Verde (SE). Ela notou que os estudantes se tornaram mais criativos. E que passaram a interagir mais com as atividades remotas com a ajuda da turminha ProFuturo.

“A primeira versão do projeto foi inovadora e encantadora. Porque contava com recursos lúdicos, apropriados ao público infantil. Além disso, trouxeram interatividade ao dia a dia dos estudantes, seguindo os componentes curriculares. Com o Ondas 2.0, os conteúdos passam a ser trabalhados também na TV. E tudo se tornou ainda mais atrativo. Tenho certeza de que será outro sucesso”, afirma Maria Clécia.

Escolas públicas de Sergipe usam rádio e TV como ferramentas de aprendizagem
Escolas públicas de Sergipe usam rádio e TV como ferramentas de aprendizagem