Saltar para o menu de navegação
Saltar para o rodapé
Saltar para os conteúdos
Saltar para o menu de acessibilidade
PESQUISA EXCLUSIVA REVELA OS DESEJOS E NECESSIDADES DOS JOVENS DO ENSINO MÉDIO.
BAIXE AQUI

A Fundação Telefônica Vivo apoiou a construção do material elaborado pela Secretaria da Educação do Estado de SP. O conteúdo reúne sugestões práticas e orientações didáticas para auxiliar os professores nesta nova etapa

#Educação#Educadores#EnsinoMédio

Imagem mostra um jovem negro em sala de aula. Ele sorri para a foto. Usa uma camiseta branca. Está sentado em uma carteira escolar e está com os braços cruzados. Ao fundo, é possível ver outros estudantes.

Desde o dia 02 de fevereiro, o Novo Ensino Médio começou a ser implementado no estado de São Paulo. Agora, a rede de ensino das 3,7 mil escolas estaduais vai ofertar novas possibilidades de conhecimento a mais de 400 mil alunos matriculados na 2ª série. O novo modelo tem o objetivo de valorizar e potencializar aptidões dos estudantes para o futuro profissional ou acadêmico nas áreas de maior interesse.

Para apoiar os professores na implementação do novo currículo, a Secretaria da Educação do Estado (Seduc-SP) lançou o Material de Apoio ao Planejamento e Práticas de Aprofundamento (MAPPA), com sugestões práticas e orientações didáticas para variadas etapas do trabalho docente. Dentre elas, planejamento integrado, curadoria de materiais, reorganização de tempos e espaços, mediação de aprendizagem e avaliação (diagnóstica e formativa).

“São atividades que vão ajudar os professores responsáveis pelas aulas a desenvolverem habilidades fundamentais à rotina, inclusive com acesso a possibilidades de integração entre os componentes. Os aprofundamentos formativos sempre vão promover a busca pela solução de problemas reais para que os estudantes se envolvam com temas da escola e da comunidade”, afirma o Secretário da Educação do Estado, Rossieli Soares, no site da Seduc-SP.

 

Construção do MAPPA 

Pela experiência no desenvolvimento de competências digitais em professores e estudantes, a Fundação Telefônica Vivo foi convidada para colaborar na construção do MAPPA, que serve como uma trilha para os educadores na implementação do Novo Ensino Médio.

“O trabalho realizado com o MAPPA é um aporte muito importante para apoiar a Secretaria Estadual de Educação na implementação da reforma do Ensino Médio com materiais e referências concretas. A Fundação Telefônica Vivo, além de apoiar financeiramente, deu todo o suporte técnico para que a tecnologia fosse contemplada de forma transversal e com qualidade no material”, declara Lia Glaz, Gerente Sr. de Educação da Fundação Telefônica Vivo.

Na primeira etapa, a Secretaria de Educação do Estado de São Paulo reuniu um grupo de professores para o desenvolvimento e escrita desse material. Nesse momento, foram discutidas as questões mais contemporâneas para que se garantisse ao estudante uma aprendizagem significativa e contextualizada, dentro de temas que a Secretaria considera fundamentais para o Novo Ensino Médio, como as Tecnologias Digitais.

Depois, professores, mestres e doutores convidados realizaram a leitura crítica do MAPPA, incorporando ao conteúdo elementos de programação, do pensamento computacional e das narrativas digitais, focados na integração curricular dentro dos itinerários. O objetivo foi levar subsídios sobre a Cultura Digital à prática pedagógica do professor.

Na sequência, realizou -se uma oficina para repassar aos professores da Secretaria de Educação, que elaboraram o MAPPA, os apontamentos levantados durante a leitura crítica.  O intuito foi destacar a importância de contar com esses elementos no desenvolvimento do material e, dessa forma, possibilitar que o conhecimento e a prática do programa Pense Grande contribuíssem para o currículo do Novo Ensino Médio no estado de São Paulo.

Todas as etapas contaram com Instituto Conhecimento para Todos, parceiro-executor da Fundação Telefônica Vivo neste projeto.

 

O MAPPA na prática

O MAPPA apresenta competências, habilidades e objetos do conhecimento previstos em cada Aprofundamento Curricular. O foco está no desenvolvimento de competências gerais e habilidades dos quatro eixos estruturantes deste processo: Investigação Científica; Processos Criativos; Mediação e Intervenção Social, e Empreendedorismo.

Cada componente da Unidade Curricular apresenta, em média, cinco atividades, baseadas em introdução, desenvolvimento e sistematização. Elas estão distribuídas em 20 semanas, conforme a previsão para o semestre.

O material contém atividades que vão ajudar os professores responsáveis pelas aulas a desenvolverem habilidades fundamentais à rotina, inclusive com acesso a possibilidades de integração entre os componentes.

Até o momento foram produzidos 71,3 mil exemplares, que serão destinados às 3,7 mil escolas estaduais desta etapa, conforme a oferta dos aprofundamentos alinhada em cada unidade.

O MAPPA também está em formato digital no portal do Ensino Médio de São Paulo para que todos os professores, inclusive de outros estados, possam usá-lo no planejamento deste ano.

“O material foi criado para o Estado de São Paulo, mas já com o pensamento de poder ser utilizado por outras Secretarias de Educação no Brasil. O acesso ao MAPPA é livre, podendo ser uma ótima referência neste momento de implementação do Novo Ensino Médio”, conclui Lia Glaz.

MAPPA: São Paulo lança material de apoio ao Novo Ensino Médio
MAPPA: São Paulo lança material de apoio ao Novo Ensino Médio