Saltar para o menu de navegação
Saltar para o rodapé
Saltar para os conteúdos
Saltar para o menu de acessibilidade
Logo EnlighTedRelembre aqui o enlightED 2021

Eles participaram da formação em Projeto de Vida e Empreendedorismo do Programa Pense Grande e usaram a criatividade para estimular os alunos durante a pandemia

#Educação#Educadores#PenseGrande

Imagem mostra uma educadora em frente a um notebook. Ela está em uma sala. Usa óculos, blusa cinza e tem cabelos curtos. Na tela do notebook, é possível ver a imagem de uma jovem que parece estar interagindo com a educadora.

Assim como aconteceu com educadores em todo o país, professores do Ensino Médio das redes de ensino de Sergipe tiveram que se adaptar ao contexto da pandemia para conseguirem fazer o que mais amam: educar. A persistência, a inovação e a inspiração foram os caminhos percorridos por eles para motivar os estudantes durante o período de isolamento social.

Alguns exemplos inspiradores das práticas dos educadores sergipanos surgiram durante a formação de multiplicadores em Projeto de Vida e Empreendedorismo Social do Programa Pense Grande, da Fundação Telefônica Vivo.

A formação é feita em parceria com a Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura de Sergipe e o Instituto Paramitas, parceiro executor do Programa no território. A parceria teve início em 2019 e foi intensificada durante a pandemia.

O objetivo é que os educadores apliquem conteúdos e práticas aprendidos durante a jornada formativa junto aos jovens do Ensino Médio, em diferentes escolas, tendo a missão de aplicar a metodologia em realidades distintas e apoiar o desenvolvimento integral dos jovens.

Selecionamos três histórias inspiradoras de educadores que participaram da formação que provam que suas práticas, mesmo diante dos desafios para manter a aprendizagem e se adaptar para as aulas on-line, cumpriram o propósito de motivar e preparar jovens para um futuro mais promissor.

Personagens e fantasias para motivar os estudantes 

Em uma das mentorias realizadas pela equipe do Pense Grande, a professora Ana Mere da Silva abriu a câmera e surpreendeu a todos. Fantasiada de um personagem criado por ela, Ana quis compartilhar o resultado de uma ação que estava praticando para chamar a atenção dos alunos nas aulas remotas.

“Através dessa formação, fui encorajada a ampliar meu repertório criativo em sala de aula. Fiquei motivada a criar personagens, de acordo com a temática da aula, e me fantasiar, despertando nos alunos maior interesse pelo conteúdo. A experiência deu certo e fiquei muito feliz”, comemora.

A estratégia adotada durante a pandemia fez tanto sucesso que ela pretende levar a iniciativa para as aulas presenciais, neste momento de retomada.

“Explorar a criatividade durante o isolamento abriu o leque para novas possibilidades na minha atuação que, certamente, são necessárias para o incentivo do protagonismo juvenil. Os alunos precisam descobrir que são capazes de tudo que se empenham a fazer com atitude e dedicação, sendo encorajados através do exemplo”, complementa.

Quando surgiu o convite para participar da formação, Ana Mere enfrentava desafios pessoais. Mas a dor vivenciada por muitas pessoas durante os últimos meses fez a professora refletir e perceber que sua motivação diária seria o amor pela sala de aula e pelos seus alunos.

“Essa formação foi especial em todos os sentidos. Me fez repensar e me aproximar dos alunos, buscando o engajamento junto às famílias e a comunidade escolar. Compreendi que trabalhar com o componente Projeto de Vida faz parte do meu Projeto de Vida, ao passo que construo diariamente minha trajetória pessoal e como educadora, junto aos meus alunos”, encerra.

 

Cant’arte – Quem canta seus males espanta! 

A professora Josenilda Macedo tem duas paixões: dar aulas e cantar. Depois de participar da formação do Pense Grande, ela criou um plano de ação para suas aulas em Projeto de Vida unindo seus dois interesses.

Por meio do projeto Cant’arte – quem canta seus males espanta, Josenilda inicia as aulas cantando para a turma. O objetivo é ensinar os jovens a escutar, respeitar as diferenças, terem atitudes protagonistas, entre outras propostas.

A partir do tema da música, ela busca motivar os estudantes e os convida à reflexão. Além disso, incentiva os alunos a gravarem vídeos cantando, com o objetivo de elevar a autoestima e desinibir o comportamento em apresentações em público.

“Sabemos que a adolescência pode ser uma fase de muita timidez. Com essa atividade, os alunos perdem a vergonha e o medo de se apresentar em público. Além disso, a educação musical é importante no desenvolvimento de competências, tanto no âmbito socioemocional quanto no cognitivo”, diz a professora sergipana.

Para a criação desse projeto, a educadora se inspirou na frase do filósofo William James: “Eu não canto porque estou feliz, eu estou feliz porque canto”.

“Eu realmente me reinventei a partir da formação do Pense Grande. Participar foi um despertar para as várias possibilidades no trabalho com Projeto de Vida. Assim como uma melhor instrução sobre Empreendedorismo, o qual eu tinha muita dificuldade”, explica.

A educadora relembra com carinho sobre a formação e os encontros com outros profissionais.

“Cada encontro era muito prazeroso, pois podíamos partilhar um pouco das nossas práticas, contextualizar o que estávamos aprendendo, além de colaborar com as experiências de outros colegas”, finaliza.

Feira de Empreendedorismo 

O professor Gilliard dos Santos participou das formações em Projeto de Vida e em Empreendedorismo. A segunda, em especial, vem despertando no educador o desejo de organizar junto aos alunos e à comunidade uma feira de empreendedorismo. A ideia será mostrar para os estudantes e suas famílias o talento empreendedor de cada um.

“Já ministrei um curso sobre empreendedorismo voltado para microempreendedores individuais. Mas ao participar da formação em Projeto de Vida, percebi que essa seria uma forma de inspirar os alunos a pensarem sobre o futuro e o empreendedorismo. A feira, que ainda vai ser planejada, poderá indicar a eles alguns caminhos e ser uma forma de melhorar a comunidade onde vivem”, ressalta.

Ao aprender mais sobre Projeto de Vida, Gilliard notou o quanto a escola e os professores são importantes para motivar os estudantes e orientá-los a lutarem por seus objetivos.

“Projeto de Vida tem um papel fundamental em mapear os sonhos dos alunos. Ele faz o indivíduo enxergar o presente para traçar o futuro. Nós, educadores, temos uma grande missão que é fazer os alunos entenderem a importância de pensar sobre essas questões. Devemos tentar nortear os alunos para o futuro. Esse é o aprendizado da formação que vou levar para a minha vida”, afirma feliz.

Professores de Sergipe reinventam suas práticas para motivar os estudantes
Professores de Sergipe reinventam suas práticas para motivar os estudantes