Saltar para o menu de navegação
Saltar para o menu de acessibilidade
Saltar para os conteúdos
Saltar para o rodapé
Logo EnlighTed está chegando | Dias 19, 20 e 21 de outubro | Inscreva-se agora!

O projeto Estude em Casa pelas Ondas do Aula Digital encerrou em dezembro de 2020 e ampliou o alcance da aprendizagem dos alunos, chegando aos 75 municípios sergipanos.

#AulaDigital#ProFuturo

Imagem mostra uma criança de costas na sala de sua casa, manuseando um rádio.

Em 2018, com o objetivo de expandir as fronteiras da educação, o estado de Sergipe, por meio da Secretaria Estadual de Educação (SEED), firmou parceria com o Projeto Aula Digital da Fundação Telefônica Vivo. A iniciativa faz parte do ProFuturo, programa de educação global da Fundação Telefônica e da Fundação “la Caixa”, e tem como marca registrada combinar a formação técnico-pedagógica de educadores e gestores com conteúdos e recursos tecnológicos que permitem a personalização da aprendizagem em sala de aula. Atualmente, o projeto alcança 567 escolas públicas da rede estadual e 29 da rede municipal de ensino.

Dois anos se passaram desde o começo da parceria e em 2020, com o fechamento temporário das escolas, a Secretaria de Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc) e o Instituto Paramitas, parceiro local que executa o Aula Digital em Sergipe, uniram esforços para desenvolver um projeto formativo e pedagógico que pudesse transmitir conteúdos para os estudantes sem acesso à internet ou canais de TV. Concluíram que usar a rádio educativa local era a alternativa mais viável.

O rádio é um importante meio de comunicação. O seu sinal, de alto alcance geográfico e a sua linguagem, direta, coloquial, e intimista são responsáveis pela sua forte abrangência. Segundo a pesquisa Inside Radio 2020, lançada em outubro pelo Kantar Ibope Media, 3 de cada 5 ouvintes escutam rádio todos os dias. O Sul lidera o consumo de rádio com 83% de ouvintes na região, seguido pelo Nordeste e Centro-oeste com 79% cada e Sudeste com 77%.

A análise identificou, também, as principais mudanças durante o período de isolamento social: 46% dos ouvintes de rádio entrevistados ouviram serviços de streaming de áudio durante a pandemia e 25% aumentaram esse consumo. Os podcasts foram um formato muito utilizado entre as rádios para alcançar os ouvintes sob esta demanda.

Democratizando o conteúdo 

Desde o começo da pandemia, a Seduc já vinha buscando transmitir as videoaulas produzidas pelo Centro Estadual de Mídias do Amazonas através da TV Aperipê –  emissora de televisão brasileira sediada em Aracaju – e o portal Estude em Casa. O objetivo era alcançar os alunos da rede, incluindo aqueles que estudam em escolas indígenas, quilombolas e rurais.

Visando expandir ainda mais esse alcance, a Secretaria sugeriu a rádio local como possível transmissora de conteúdo pedagógico. Esta estratégia conseguiria incluir as famílias e os alunos que não tinham acesso à internet nem à televisão. O projeto “Estude em Casa pelas Ondas do Aula Digital” começou em outubro de 2020 e teve fim em dezembro do mesmo ano.

Foi desenvolvido um caminho formativo composto por 40 aulas, estruturadas em 8 módulos, tendo como principal referência os conteúdos ProFuturo e o currículo sergipano. Utilizando os personagens da turma ProFuturo, Drica, Abel e Joaquim e com a criação de novos personagens com características locais, Nino, Nina, Jujuba, Bito, Cacau, Seu Tobias, Dona Zefinha, a série educativa trouxe elementos da identidade e da cultura sergipana. O rádio foi capaz de despertar a imaginação das crianças que estavam ouvindo.

As aulas foram transmitidas via Rádio Aperipê, mas também ficaram disponíveis através do portal Estude em Casa da Seduc, e de diversos agregadores de podcast como Spotify, Google Podcast, Apple Podcasts e Anchor.

Como o projeto teve a pretensão de alcançar todos os alunos atendidos pelo Aula Digital no estado de Sergipe, foram concebidas outras formas de inclusão. Foram feitas novas parcerias com rádios municipais, entre elas, comunitárias, ampliando ainda mais o alcance em todo o território.

Escute a aula “mito ou lenda”:

O caminho formativo elaborado também previa que, após ouvir a história na rádio, os alunos respondessem questões no caderno de aprendizagem, desenvolvidos para fixação dos conteúdos.

Foram distribuídos mais de 76 mil Cadernos de Aprendizagem impressos. Este material também está disponível, em PDF, no portal.

“O caderno de aprendizagem ProFuturo tem sido muito bem aceito pelos nossos alunos. Têm estimulado de forma significativa e prazerosa a interação dos mesmos para realizarem e socializarem com seus colegas e professoras. Nesse momento, em que precisamos reinventar para proporcionar meios de aprendizagem aos nossos alunos, mesmo a distância, a proposta do Projeto Aula Digital veio aproximar e ampliar o trabalho escolar na pandemia”, escreve em depoimento Adriana da Silva Santos Soares, diretora da Escola Municipal do Triunfo em Simão Dias (SE).

 

Impacto positivo 

O projeto teve fim em dezembro de 2020, mas muitas escolas fizeram revisões dos conteúdos com a reprise dos podcasts. Além disso, houve outros desdobramentos como o concurso de redação, feito pela rede municipal de ensino de Itaporanga d’ Ajuda (SE) com temas aprendidos no Projeto Estude em Casa Pelas Ondas do Aula Digital.

O II Concurso de Redação e Atividades lúdico-artísticas marcou o encerramento do ano letivo de 2020. O objetivo era encorajar as crianças a falarem sobre seu mundo, seu entorno, e a sua comunidade. Os educadores de Itaporanga d’ Ajuda queriam que as crianças registrassem suas impressões e sentimentos aflorados pela turma do ProFuturo Aula Digital e os novos amigos sergipanos criados pelo Projeto Estude em Casa.

Durante os meses em que as aulas eram transmitidas, os depoimentos recebidos pelo Instituto Paramitas foram bastante animadores. Os educadores foram questionados sobre como a maioria dos pais ou responsáveis dos alunos avaliava o acompanhamento dado a eles durante o projeto. 66% responderam que as expectativas haviam sido atendidas e a família teve papel essencial na mediação da aprendizagem das crianças.

Refletindo sobre a educação durante a pandemia do coronavírus e o acesso dos alunos à recursos pedagógicos de qualidade, Gicelma Sandra Bomfim dos Santos, professora da Escola Municipal Valdemar Martins de Castro em Poço Verde (SE), comentou que o projeto trouxe conhecimento e alegria através do lúdico.

“Os meus alunos do 4º ano receberam os cadernos de aprendizagem com um brilho no olhar. Mesmo diante da pandemia, os alunos permaneceram conectados através do WhatsApp, ouvindo e contribuindo com participação virtual. Os áudios, trazem luz a aprendizagem dos nossos alunos!”.

As Secretarias de Educação também enviaram importantes devolutivas. Isis Mota Dantas, Técnica Pedagógica da Rede Municipal de Ensino de Itaporanga d’Ajuda conta que o impacto causado nos alunos foi perceptível.

“A cada dia, o engajamento junto ao Estude em Casa foi tão grande, que recebíamos centenas de registros fotográficos e depoimentos de como nossas crianças estavam envolvidas com as aventuras. Gravamos pequenos vídeos de orientação para as mães não alfabetizadas dando-lhes suporte para que seu filho pudesse responder os desafios propostos. Para a rede municipal os ganhos foram inúmeros, porém para nossas crianças o ganho foi o reencontro com o imaginário perante todas as restrições postas pela pandemia da Covid-19″, conclui.

Projeto de educação transmitido por rádio local é bem avaliado por pais e professores em Sergipe
Projeto de educação transmitido por rádio local é bem avaliado por pais e professores em Sergipe