Saltar para o menu de navegação
Saltar para o rodapé
Saltar para os conteúdos
Saltar para o menu de acessibilidade
Novo Ensino Médio: primeiro itinerário de formação técnica e profissional em Ciência de Dados. Saiba mais

Em um ano marcado pelo retorno às aulas presenciais, o acolhimento a alunos e professores se tornou essencial para a Educação na pandemia. Saiba o que foi notícia!

#Educação#Educadores#VoltaàsAulas

professora e aluno usando máscaras de proteção se cumprimentam com o cotovelo

Como garantir o direito à Educação e, ao mesmo tempo, proteger a população em meio a uma crise sanitária? Qual a importância de se investir em políticas públicas e ações intersetoriais em um país tão extenso e diverso como o Brasil? Quais foram as prioridades para a Educação na pandemia e os caminhos para o futuro?

Esses foram alguns dos questionamentos que marcaram o ano de 2021 para a Educação. Assim como as lições de 2020, ano em que a Covid-19 começou oficialmente no país, também trouxeram reflexões e boas práticas para reverter as consequências sociais, econômicas e culturais impostas nesse período.

Confira, a seguir, os principais destaques sobre o tema em nossas matérias, além de iniciativas realizadas pela Fundação Telefônica Vivo.

Educação na pandemia: saúde mental e volta às aulas

Incertezas e inseguranças impulsionadas por uma pandemia global ainda não superada marcaram o ano de 2021. Com as escolas fechadas para o Ensino Presencial, os impactos na educação formal, bem como o aumento das taxas de depressão, ansiedade, obesidade infantil e evasão escolar foram consequências tão difíceis de lidar quanto os efeitos causados pelo próprio vírus.

Como consequência, saúde mental e inclusão passaram a ser palavras-chave para a Educação pós-pandemia. O isolamento social afetou toda a comunidade escolar. Por isso, no retorno às aulas presenciais, houve uma forte preocupação não apenas com a reposição dos conteúdos pedagógicos, mas com os impactos emocionais causados em professores e estudantes.

“As crianças foram privadas, ao longo de um ano e meio, de estímulos sociais e cognitivos que só o ambiente escolar é capaz de proporcionar. Isso fez com que a demanda por atendimento psicopedagógico crescesse muito”, relatou a psicopedagoga Michele Felix, em entrevista à Fundação Telefônica Vivo.

Nesse sentido, o acolhimento também tornou-se uma necessidade. Confira nessa matéria as principais recomendações de especialistas para a adaptação de crianças, jovens e professores na volta às aulas presenciais.

Ensino Híbrido veio para ficar

Ensino Híbrido é o nome dado à abordagem que combina a aprendizagem presencial e on-line. A modalidade tem a tecnologia como apoio e oferece a possibilidade de personalização do ensino com foco nos estudantes.

Em tempos de pandemia de Covid-19, a exploração do modelo se tornou ainda mais relevante. Afinal, em um curto espaço de tempo, estudantes e educadores precisaram criar uma nova dinâmica de aprendizagem, mesmo após a reabertura das escolas. Como fazer a transição do Ensino Remoto para o Ensino Híbrido no planejamento da volta às aulas?

De olho nessa necessidade, produzimos diversos conteúdos gratuitos e exclusivos. Além disso, trouxemos experiências inspiradoras e reunimos materiais sobre o assunto. Tudo para facilitar o entendimento dos educadores, da teoria à prática.

E-book, websérie, reportagens especiais e cursos de formação continuada são alguns exemplos do que a Fundação Telefônica Vivo realizou em 2021. Acesse nossa página especial sobre Ensino Híbrido e fique por dentro dessa abordagem que veio para ficar!

Ensino Remoto: alternativa da Educação na pandemia

A busca por alternativas de atividades escolares não presenciais para os alunos foi uma das prioridades para as redes públicas de ensino. Por essa razão, as iniciativas realizadas pelo projeto Aula Digital nos territórios contribuíram com o engajamento dos estudantes e com o apoio aos educadores.

Em Viamão (RS), um game inédito sobre as formas de prevenção da Covid-19 e boas práticas na pandemia foi um dos destaques. A ação foi desenvolvida com a Secretaria da Educação de Viamão e o parceiro executor local HardFun Studios para os estudantes do Ensino Fundamental I, que frequentam as 54 escolas atendidas pelo projeto no município.

Já em Vitória de Santo Antão (PE), escolas da rede municipal foram modernizadas com kits tecnológicos. Formadores do Aula Digital estiveram nessas escolas para apoiar educadores e alunos no primeiro uso dos equipamentos recebidos. A iniciativa foi realizada em parceria com a Secretaria Municipal de Educação de Vitória de Santo Antão e com a CESAR School, parceiro executor do Aula Digital no município.

Além disso, os materiais contribuíram para que os estudantes do 1º ao 5º ano participassem da atividade “Desenhar e brincar é só começar!”. O exercício teve como proposta estimular as competências sociocognitivas dos estudantes. A ideia era que com a criação de desenhos, eles entendessem o contexto em que estavam inseridos durante a pandemia, identificando seus sentimentos com relação a esses espaços.

Em Sergipe, a segunda edição do evento Amostre-SE destacou as práticas pedagógicas inspiradoras das escolas atendidas pelo Aula Digital. Dentre elas, exemplos de acessibilidade e inclusão de alunos com deficiência.

A Secretaria de Estado da Educação e da Cultura de Sergipe, em parceria com a Fundação Telefônica Vivo e o Instituto Paramitas, também lançou o Guia de Integração de Programas para orientar os professores e apoiar no planejamento de aulas. O material reuniu atividades do Aula Digital com iniciativas e suporte pedagógico disponíveis no portal e aplicativo Estude em Casa.

Da mesma forma, com o retorno das aulas presenciais em Goiânia (GO), a Secretaria de Educação, em conjunto com a Fundação Telefônica Vivo e com o apoio do CIEDS, realizou a entrega dos equipamentos tecnológicos às 170 escolas atendidas pelo Aula Digital. Após a entrega, foram feitas formações e assessorias para acompanhar o uso dos recursos e dos conteúdos por professores e estudantes.

Na cidade de Manaus (AM), os formadores do Aula Digital visitaram as escolas participantes do projeto para acompanhar de perto o andamento das ações realizadas durante o 2º semestre do ano pela Fundação Telefônica Vivo, em parceria com a Fundação Vitória Amazônica. Em dezembro, as iniciativas de sucesso do Aula Digital nas escolas da cidade foram apresentadas durante o evento “Socialização de Práticas Formativas”. Sua proposta é valorizar as práticas formativas dos educadores e a iniciativa faz parte do Programa de Formação Permanente dos Profissionais da Educação da Secretaria de Educação de Manaus.

Brasil promove edição inédita de evento global de educação

A primeira edição local de uma das principais conferências globais sobre Educação e Inovação ocorreu no mês de outubro. Organizado pela Fundação Telefônica Vivo, o enlightED Brasil reuniu especialistas, educadores e mobilizadores culturais para debater desafios e soluções para a educação brasileira.

Nos três dias de evento também aconteceram programações em dez países – Espanha, Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, Equador, México, Peru, Uruguai e Venezuela.

No primeiro dia, os convidados debateram temas como uso da tecnologia na educação, formação de educadores e revisão curricular. Bem como, o impacto das desigualdades sociais e as políticas públicas educacionais prioritárias no período pós-pandemia à luz do território brasileiro.

O evento contou com a participação de convidados como Claudia Costin, fundadora do Centro de Excelência de Inovação em Políticas Públicas Educacionais da FGV, Débora Garofalo, coordenadora do Centro de Inovação da Secretaria Estadual de São Paulo, e Priscila Cruz, diretora-executiva do Todos pela Educação.

Relembre tudo o que rolou no enlightED!

Retrospectiva 2021: o que foi destaque sobre educação na pandemia
Retrospectiva 2021: o que foi destaque sobre educação na pandemia