Saltar para o menu de navegação
Saltar para o menu de acessibilidade
Saltar para os conteúdos
Saltar para o rodapé
Logo EnlighTed está chegando | Dias 19, 20 e 21 de outubro | Inscreva-se agora!

Educadores de 47 secretarias de educação no Brasil recebem formação através da plataforma Escolas Conectadas para adaptar metodologias e práticas pedagógicas às demandas do século XXI.

#Escolasconectadas

Imagem mostra senhora trabalhando em um notebook. Ao lado dela se vê uma janela com diversos vasos de flores.

Para que as boas práticas em sala de aula sejam implementadas, educadores, gestores escolares e equipes técnicas das secretarias municipais e estaduais do país precisam trabalhar juntos. As chamadas Secretarias de Educação são as responsáveis por administrar recursos, avaliar o desempenho, aplicar políticas públicas e formar os educadores das redes de ensino.`

Essa articulação está prevista pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Brasileira (LDB), que regulamenta o sistema educacional como um todo, desde o ensino básico até o superior. Uma dessas diretrizes caminha no sentido de valorizar os profissionais de educação, determinando a formação continuada —gratuita e de qualidade —como um dever da União, do Estado e dos Municípios.

Entendida como um processo permanente e constante de aperfeiçoamento, a formação dos professores é uma frente fundamental para construir uma educação que dialoga com as demandas do século XXI. No ano de 2020, essa necessidade se tornou ainda mais urgente, sobretudo devido à pandemia de coronavírus, que colocou o ensino remoto como uma realidade também para a Educação Básica.

O desafio de pensar em adaptações e alternativas para manter a aprendizagem, o desenvolvimento e o engajamento dos estudantes, levando em consideração as particularidades de cada região tornou-se recorrente. Para além dos recursos tecnológicos, auxiliar os educadores no domínio da cultura digital e das novas metodologias foi uma das grandes preocupações para o ano letivo.

Pensando em fortalecer e incentivar esse processo, a Fundação Telefônica Vivo apoiou 47 secretarias com a aplicação de cursos de formação continuada através da plataforma Escolas Conectadas. Os 111 cursos oferecidos são exclusivos para os parceiros e trabalham temáticas variadas, que podem ser escolhidas de acordo com o perfil de cada comunidade escolar.

A plataforma de ensino a distância Escolas Conectadas faz parte do ProFuturo, programa global da Fundação Telefônica criado em parceria com a Fundação ”la Caixa”, que tem entre suas premissas a formação continuada e a troca de conhecimento entre educadores em sintonia com as competências e habilidades necessárias para a construção de uma sociedade alinhada ao século XXI.

Caminhos para a Inovação

A ideia da parceria é ampliar as formações de acordo com os cinco eixos temáticos disponíveis na plataforma, denominados caminhos para a inovação: Tempo e Espaço; Currículo; Práticas; Relações; e Cultura Digital.

Coube às Secretarias, não apenas a escolha do curso e da tecnologia para incentivar a rede, mas também a determinação da viabilidade para aplicação da metodologia com os estudantes.

“Iniciamos a parceria com o Escolas Conectadas no fim do ano passado, devido à necessidade de formação dos professores que iriam atuar em tempo integral. Durante este ano, no entanto, priorizamos ofertar cursos que focam no uso de Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação, por conta do ensino remoto”, compartilha Kerolay Batista, que faz parte da Secretaria Estadual de Minas Gerais.

A estrutura no estado já contava com um campus localizado em Belo Horizonte, que dispõe de espaço físico e recursos tecnológicos para realização de percursos formativos na modalidade presencial, semipresencial e a distância. O objetivo da chamadaEscola de Formação e Desenvolvimento Profissional de Educadores é coordenar os processos de formação e oferecer suporte logístico e operacional para a realização de cursos, seminários e outras estratégias formativas dos profissionais da educação mineiros.

“Acreditamos que oano de 2020 marca o início de uma nova dinâmica de trabalho, e que processos educativos usando a tecnologia como parceira na formação irão contribuir e potencializar cada vez mais a aprendizagem. Estar atualizado e inserido na cultura digital neste momento favorece o engajamento dos profissionais e alunos e prepara para os novos desafios que virão”, conclui Kerolay.

Imagem mostra estand virtual da Fundação Telefônica Vivo.
Secretarias de Educação apostam em formação continuada para disseminar a cultura digital
Secretarias de Educação apostam em formação continuada para disseminar a cultura digital