Saltar para o menu de navegação
Saltar para o rodapé
Saltar para os conteúdos
Saltar para o menu de acessibilidade
Saiba como contribuímos para digitalizar a educação pública e promover a solidariedade.

Evento global acontece de 15 a 21 de maio e conta com a participação de escolas e redes de ensino de todo o Brasil

#Educação#EnsinoMédio#TecnologiasDigitais

Imagem mostra laboratório de informática onde alunos e professores interagem durante o uso de computadores e da plataforma Scratch. Em primeiro plano há uma placa laranja com os dizeres

Durante sete dias, escolas e desenvolvedores do mundo todo envolvidos com o Scratch, uma linguagem de programação para crianças, organizam atividades para mobilizar professores, estudantes e famílias em torno da computação criativa. Essa é a Semana do Scratch, que será realizada entre os dias 15 e 21 de maio.

Em 2021, o período do evento – que originalmente durava um dia – foi estendido para uma semana por conta da pandemia de Covid-19, transformando o Scratch Day em Scratch Week. Criado em 2009 nos Estados Unidos, o Scratch Day vem ganhando cada vez mais adeptos. Em 2015, foram realizados 350 eventos em 60 países. Já em 2019, apenas o Brasil sediou 550 eventos, sendo a maioria em escolas públicas, tornando-se o país que mais organiza Scratch Days.

 

Semana do Scratch 2022: Ondas de Gentileza

Sob o tema “Ondas de Gentileza”, a edição de 2022 permite que os interessados organizem atividades diversas, como um dia de oficinas, uma mostra de projetos, uma gincana, webinars de criação de projetos colaborativos entre os participantes e troca de experiências entre os educadores. Neste momento, o Scratch Brasil incentiva que as atividades, tanto presencial como virtualmente, sejam realizadas de acordo com os protocolos de segurança para a pandemia de Covid-19.

Projeto do MIT Media Lab, o Scratch é uma plataforma que transforma ideias em códigos computacionais através de uma linguagem de programação amigável para as crianças. Permite que elas criem animações, jogos e histórias interativas, demonstrando seus interesses pessoais por meio da programação em blocos.

Essas atividades são ótimas oportunidades para engajar crianças, famílias e escolas na aprendizagem conjunta por meio do uso de tecnologias. Dessa forma, também ampliam o leque de ações que podem ser realizadas na escola ou em casa, com um computador ou dispositivo móvel. Além disso, também propõem um olhar diferente para o uso da tecnologia ao promover atividades em que os participantes deixam de ser meros consumidores de mídias digitais.

 

O poder do Scratch

Professora da Rede Municipal de Ensino do Recife (PE), Audaci Maria de Lima Silva afirma que a experiência com o uso do Scratch em sala de aula é muito enriquecedora para a prática pedagógica. “Os alunos podem desenvolver um grande aprendizado e também potencializá-lo no que se refere ao conhecimento inicial sobre programação de bloco.” Ela observa que, no contexto atual, é fundamental que se ensine programação dentro da escola. “O Scratch pode ser um meio para, através dessa linguagem, trabalhar conteúdos de diversas áreas de conhecimento”, defende Audaci.

Atualmente, a docente utiliza o programa para criar jogos matemáticos, com foco nas quatro operações aritméticas, e também para realizar a animação de personagens, letras e palavras. “As crianças topam e participam ativamente. É uma festa imensa dentro da sala de aula, e apesar dos desafios elas querem cumprir os objetivos. Esse poder do Scratch é fantástico”, define.

Em suma, além de favorecer a resolução de problemas e a aprendizagem de conceitos relacionados à programação, o Scratch também valoriza o desenvolvimento de projetos significativos, despertando novas ideias que podem ser potencializadas por meio da colaboração e reflexão. “Ao programar com Scratch nos envolvemos em um processo de espiral de aprendizagem, ao imaginar o tema a ser criado e os recursos que vamos utilizar. Dessa forma, compartilhamos com os colegas ou familiares e refletimos sobre as devolutivas que recebemos após o compartilhamento, seja ele na comunidade online ou mesmo localmente”, analisa Elaine Rocha Sobreira, especialista em Computação Criativa da Rede Brasileira de Aprendizagem Criativa (RBAC). “A partir do compartilhamento damos abertura para novas imaginações e criações, continuando o processo de aprendizagem em formato de espiral.”

 

Atividades da Semana

A Rede do Recife fará parte da celebração mundial do Scratch através de seu trabalho com o projeto Escolas Criativas. “Nós, professores da Rede, participaremos de lives para falar sobre o trabalho que estamos fazendo com o Scratch, assim como os alunos”, afirma Audaci. Também estão agendadas oficinas temáticas dedicadas aos estudantes que trabalham com o Scratch durante o ano.

Além de escolas, secretarias de educação, espaços de educação não formal, universidades, organizações não governamentais, famílias e outros entusiastas do Scratch e da computação criativa são convidados a organizar atividades durante a Semana.

A RBAC dará apoio à realização do evento. “É possível criar desde pequenos eventos, com atividades simples, em um curto período, até mesmo eventos grandes, envolvendo uma comunidade maior. O importante é celebrar o Dia do Scratch e disseminar práticas com computação criativa”, lembra Elaine.

De acordo com João Adriano Freitas, membro da equipe de articulação pedagógica da RBAC, no mês de abril foram realizados um webinar de lançamento e dois webinários formativos para apoiar a comunidade do Scratch no Brasil com recursos voltados para a organização de Scratch Days, além de atividades mão na massa para inspirar os organizadores com ações que podem ser feitas durante seus eventos.

“Entre os dias 16 e 20 de maio, a Fundação Scratch lançará um estúdio temático por dia para que a comunidade global de Scratchers celebre também o Dia do Scratch. Como os temas são surpresa, a RBAC vai divulgá-los no site apenas no dia da revelação, mas quem cadastrar seu evento na Semana vai receber o Guia do Educador da Semana do Scratch com todos os temas”, informa João.

 

Materiais de apoio

Para a Semana, foram disponibilizadas atividades, materiais para a organização e divulgação dos eventos online e um espaço de discussão e troca de ideias entre organizadores de todo o país. Um diferencial do material são as atividades desenhadas para a inclusão de estudantes que não têm acesso a computadores e que podem participar de um momento colaborativo somente via celular, por exemplo.

A Fundação Telefônica Vivo apoia a Semana do Scratch, divulgando ações e compartilhando conteúdos sobre a plataforma em seus materiais e canais de comunicação, incentivando os professores a utilizar o Scratch em sala de aula.

Baixe aqui o material de apoio. Também estão disponíveis um Guia para Redes Públicas e um Guia para Organizadores/Articuladores de Scratch Days.

Semana do Scratch mobiliza professores e estudantes em torno da  aprendizagem criativa
Semana do Scratch mobiliza professores e estudantes em torno da aprendizagem criativa