Saltar para o menu de navegação
Saltar para o menu de acessibilidade
Saltar para os conteúdos
Saltar para o rodapé
Logo EnlighTed está chegando | Dias 19, 20 e 21 de outubro | Inscreva-se agora!

Em encontro com o GIFE a Fundação Telefônica apresentou a segunda parte da pesquisa Visões do Futuro +15. Confira essas tendências e sua influência no presente.

Em encontro com o GIFE, Fundação Telefônica Vivo apresenta segunda parte da pesquisa Visões do Futuro +15.

O contemporâneo é passageiro. Nunca nos conectamos tanto e nos transformamos em tão pouco tempo. Mapear as tendências de organizações sociais e formas de viver modernas não é somente compreender como evoluímos, mas também adequar investimentos coorporativos às necessidades mais urgentes da sociedade. Noencontro com o GIFE – Grupo de Institutos, Fundações e Empresas, a Fundação Telefônica Vivo mostrou os resultados da segunda fase do estudo Visões do Futuro +15.

Luis Fernando Guggenberger, gerente de Inovação Social e Voluntariado da Fundação, conta um pouco sobre o evento: “O objetivo foi compartilhar uma prática nossa, que é o estudo de tendências, para inspirar e provocar todos a perceberem as mudanças que estão ocorrendo no mundo, não só em tecnologia, como em termos de formação da sociedade. Isso pode ajudar as empresas a qualificarem os debates para seus planejamentos estratégicos”.

Na apresentação, ele dividiu com um grupo entusiasmado os novos desdobramentos da pesquisa Visões do Futuro 15+ e foi enfático ao dizer que os resultados coletados não servem apenas para direcionar investimentos corporativos, mas também para lançar uma luz sobre as mudanças que estão acontecendo dentro das estruturas sociais.

Além de debater sobre cenários contemporâneos, como empreendedorismo e a convergência entre as tecnologias, tanto os mediadores como os espectadores mostraram preocupação com a importância de se rever e discutir valores em épocas de rápida modificação. O secretário-geral do GIFE, André Degenszajncitou a essencialidade de que as tecnologias trabalhem para igualdade.

Gabriela Bighetti, diretora da Fundação Telefônica Vivo, também foi mediadora e falou esperançosa dos frutos que uma análise dessa magnitude podem trazer. “A primeira edição do Visões de Futuro +15 se mostrou tão poderosa que decidimos transformá-la num projeto permanente da Fundação. A pesquisa será atualizada todos os anos, com uma equipe de inteligência montada especialmente para ela”.

Segunda a diretora, este estudo, em conjunto com o Juventude Conectada – mapeamento de como o jovem brasileiro se relaciona com as redes digitais também realizado pela Fundação – foi determinante para a mudança que se opera no próprio Programa do Voluntariado da empresa. Assim, a cidadania digital se firma como uma prática que permite a todos a possibilidade de serem agentes de mudanças e afetarem seu entorno.

Enquanto o novo estudo ainda não entra no ar, você pode acessar a primeira versão de Visões do Futuro +15 nesse endereço: www.fundacaotelefonica.org.br/tendencias15/

O acesso livre à pesquisa facilita seu conhecimento e pode influenciar empresas e instituições, além de pessoas que queiram se inteirar sobre as tendências do futuro e como elas influenciam o presente.

Tendências do futuro e sua influência nas ações do presente
Tendências do futuro e sua influência nas ações do presente