Saltar para o menu de navegação
Saltar para o rodapé
Saltar para os conteúdos
Saltar para o menu de acessibilidade
Logo EnlighTedDias 19, 20 e 21 de outubro | Assista ao enlightED aqui!

Aconteceu em São Paulo a cerimônia de premiação do 6º Concurso Causos do ECA, promovido anualmente pela Fundação Telefônica. Conheça os vencedores!

Confira os destaques da sexta edição do Concurso Causos do ECA

Aconteceu ontem à noite, em São Paulo, a cerimônia de premiação do 6º Concurso Causos do ECA, promovido anualmente pela Fundação Telefônica em parceria com a ANDI (Agência de Notícias dos Direitos da Infância). Cerca de 900 pessoas prestigiaram os vencedores, num evento inovador, que contou com performances artísticas do grupo circense Nau de Ícaros e apresentação de curta-metragem de uma das histórias finalistas, escolhido para exibição, de forma interativa pelos presentes, dentre quatro opções oferecidas.

Finalistas de nove Estados, além do Distrito Federal, estiveram presentes para o anúncio dos vencedores e o lançamento do livro “Causos do ECA: Muitas histórias, um só enredo”, que reúne 21 “causos”. Também foi oferecido livro multimídia, com os quatro curtas-metragens produzidos a partir das histórias finalistas e que contém, ainda, todo o conteúdo da publicação impressa, com sistema de busca por temas, autores, região e comentaristas, entre outros.

O e-book traz também as estatísticas do concurso, no qual são inscritas histórias contadas por pessoas que viveram ou presenciaram situações em que o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) mudou para melhor a vida de crianças e adolescentes. Neste ano, às duas tradicionais categorias – “ECA como Instrumento de Transformação” e “ECA na Escola” – somaram-se a premiação por Júri Popular, três menções honrosas e uma categoria especial, criada à parte, para funcionários do Grupo Telefônica.

Em 2010, o concurso recebeu um recorde de 1.196 causos inscritos, 53% a mais que no ano anterior. Na categoria “ECA como Instrumento de Transformação”, o primeiro lugar ficou com Wilson Ricardo Coelho Tafner, de São Paulo, cuja história tornou-se um grande marco no que se refere à garantia dos direitos de adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa em meio fechado e o trabalho de diferentes atores para o aprimoramento do atendimento em unidades de internação.

Já na categoria “ECA na Escola”, a primeira colocação ficou para Mirian Teresinha Zimmer Soares, de São Leopoldo (RS). Ela relatou a ação de uma gestora de escola, que garantiu a discussão sobre os direitos das crianças através da utilização de recursos lúdicos. O trabalho, intitulado “ECA com Boneca”, trouxe uma grande mobilização da comunidade escolar e favoreceu o desenvolvimento dos alunos.

A votação do júri popular, realizada pela Internet, premiou o “causo” contado por Diogo Francisco da Silva Estevam, de Colatina (ES). Ele narrou a história de um pré-adolescente que esteve em situação de trabalho infantil, mas que teve sua vida transformada com apoio de familiares e de agentes do sistema de garantia de direitos.

Por fim, entre os empregados do Grupo Telefônica, o vencedor foi Antonio Alfredo Silva, cujo “causo” relata o trabalho voluntário de contação de histórias para crianças hospitalizadas e o encontro com um menino que busca, a seu jeito, proporcionar um momento de lazer ao seu colega de quarto.

A Fundação Telefônica entregou R$ 15 mil a cada um dos primeiros colocados de cada categoria, enquanto os segundos lugares receberam R$ 10 mil e os terceiros, R$ 5 mil, cada. O vencedor da votação por Júri Popular recebeu prêmio no valor de R$ 10 mil. As histórias que compõem o livro receberam comentários de personalidades como Heloísa Prieto, Antônio Carlos Gomes da Costa, Aída Monteiro, Irene Rizzini, João Batista da Costa Saraiva, Maria Alice Setubal, Wellington Nogueira e Yara Sayão, entre outros. A íntegra da publicação também pode ser vista no portal Pró-Menino (www.promenino.org.br).

O concurso é uma iniciativa da Fundação Telefônica, em parceria com a ANDI (Agência de Notícias dos Direitos da Infância), por meio do Portal Pró-Menino (www.promenino.org.br), cujo gestor executivo é o CEATS (Centro de Empreendedorismo Social e Administração em Terceiro Setor), da FIA (Fundação Instituto de Administração). O projeto conta com apoio da Lei Rouanet, de Incentivo à Cultura.

Confira todos os vencedores do 6º Concurso Causos do ECA:

Categoria “ECA como Instrumento de Transformação”

1º – Wilson Ricardo Coelho Tafner – São Paulo (SP) – Sob os Telhados

2º – Joelma Martins de Sena – Belém de São Francisco (PE) – Gerando Cidadania

3º – Denise Soares Flores – Porto Alegre (RS) – Pequenos Príncipes

Menção honrosa:  Ana Paula Dias Guimarães – Brasília (DF) – Pulseiras Trocadas

Categoria “ECA na Escola”

1º – Mirian Teresinha Zimmer Soares – São Leopoldo (RS) – ECA com Boneca

2º – Maria de Fátima Holanda dos Santos – Limoeiro do Norte (CE) – Um Recreio com Sabor de Brincadeira

3º – Kátia Cilene Neves Domingos – Macapá (AP) – ECA e Escola: Uma Parceria de Sucesso

Menções honrosas: Ângela Regina Ramalho Xavier, Maringá (PR) – Um Causo de Saúde e Educação, e Denize Ker Lima, Rio de Janeiro (RJ) – A Vitória da Democracia.

Premiação Júri Popular

1º – Diogo Francisco da Silva Estevam – Colatina (ES) – O Ex-Vendedor de Amendoim

Categoria Funcionários Telefônica

1º – Antonio Alfredo Silva – São Paulo (SP) – Vitor, o Contador de Histórias

2º – Marcio Lucio Correia Dias – São Paulo (SP) – Voando Mais Alto que a Vida

3º- Eliza Harumi Fujita – Presidente Prudente (SP) – Uma Palavra Forte com Dimensões Gigantescas

Números do concurso:

A sexta edição do concurso contou com participação de todos os Estados brasileiros. A maior parte das histórias foi enviada pela região Sudeste (65,3%), seguida das regiões Nordeste (14,4%), Sul (13,5%), Norte (3,5%) e Centro-Oeste (3,3%). Apenas o Estado de São Paulo respondeu por 47,8% dos “causos” inscritos. Entre os temas abordados, a maior parte se referia a violação de direitos como abandono e negligência, trabalho infantil ou escravo, precariedade da situação familiar, exclusão escolar, bullying e abuso sexual, entre outros.

As vítimas das violações eram, em sua maioria, meninos (40,6%), enquanto as meninas eram 29,4% dos casos e ambos os sexos estiveram envolvidos em 22,3% das histórias. Já entre os autores, professores e educadores representaram 31,2% do total de participantes, seguidos por conselheiros tutelares (12,2%) e de estudantes (9%). Na sequência, aparece uma grande variedade de perfis profissionais.

A categoria geral “ECA como Instrumento de Transformação” respondeu por 76% das inscrições, enquanto 21% das histórias foram enviadas para a categoria “ECA na Escola”. As inscrições de empregados responderam por 2% do total.

Sobre a Fundação Telefônica

A Fundação Telefônica gerencia a maior parte da ação social e cultural do Grupo Telefônica no mundo, demonstrando seu compromisso com as sociedades junto às quais atua. A instituição está presente na Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Espanha, México, Peru, Equador, El Salvador e Venezuela e também desenvolve programas junto a operadoras locais da Telefônica na Guatemala, Nicarágua, Panamá e Uruguai. No Brasil, foi criada em 1999 e atua para o desenvolvimento social por meio da consolidação dos direitos das crianças e dos adolescentes. Desde o início de sua atuação, mais de 500 mil pessoas já foram beneficiadas direta ou indiretamente pelos projetos que desenvolve, por meio dos programas EducaRede,  Pró-Menino, Arte e Tecnologia e Voluntários Telefônica.
O post Vencedores do 6º Concurso Causos do ECA são premiados em São Paulo apareceu primeiro em Notícias da Fundação Telefônica.

Vencedores do 6º Concurso Causos do ECA são premiados em São Paulo
Vencedores do 6º Concurso Causos do ECA são premiados em São Paulo