Saltar para o menu de navegação
Saltar para o rodapé
Saltar para os conteúdos
Saltar para o menu de acessibilidade
Novo Ensino Médio: primeiro itinerário de formação técnica e profissional em Ciência de Dados. Saiba mais

Motivado pelo desejo de ajudar ao próximo, Sebastião Rodrigues considera a gratidão como a maior sentimento despertado pelo voluntariado

#ProgramadeVoluntariado#TransformandoVidas#Voluntariado

Nome completo: Sebastião José Rodrigues
Idade: 53 Anos
Cidade: São Paulo (SP)
Há quanto tempo faz voluntariado: 6 anos

A relação de Sebastião José Rodrigues com o voluntariado surgiu de forma espontânea. Assim que soube das iniciativas de voluntariado promovidas pela Vivo, onde trabalha há 10 anos, ele resolveu participar. E o colaborador se lembra perfeitamente da primeira ação que realizou.

“Foi em uma escola no bairro da Barra Funda, onde fui voluntário na pintura do espaço. Ao final, vendo o resultado do trabalho, foi um sentimento de orgulho por ter transformado o visual do ambiente”, detalha.

 

Voluntariado: uma questão de empatia

Atualmente, Sebastião é vice-embaixador do Comitê de Voluntariado de São Paulo. Ele acredita que quem realiza ações de voluntariado consegue aprimorar sentimentos como a empatia, pelo fato de ser possível enxergar melhor o próximo e entender com mais clareza as suas necessidades.

“Voluntariado é um mar de possibilidades e descobertas para o desenvolvimento pessoal. E aprimora em nós também a característica de sermos resilientes”, declara.

Sebastião também destaca o enriquecimento pessoal possibilitado pelas ações voluntárias.

”Aproveite as oportunidades de servir, o sentimento é extremamente gratificante. Ter a oportunidade de ser um instrumento de transformação na vida das pessoas e instituições é revigorante, uma injeção de ânimo para a vida.”

Saiba mais sobre a história de Sebastião com o voluntariado.

O que te motiva a realizar ações de voluntariado?

Ter a oportunidade de realizar ações que beneficiam o próximo é muito gratificante. Poder atender às expectativas e ajudar as pessoas a realizarem ou avançarem em seus objetivos é o mínimo que posso fazer por tanto que tenho recebido.

 

Como o trabalho voluntário transforma a sua vida?

Trabalhar como voluntário, a cada ano, possibilita conhecer o ser humano, suas necessidades, privações e limitações.

Em contrapartida, gera uma reflexão pessoal. Posso sempre melhorar, há sempre um aprendizado, possibilitando transformações pessoais e profissionais. O trabalho voluntário exige disciplina, foco e planejamento. É uma lição.

 

Relembre um momento marcante da sua atuação como voluntário(a).

Me recordo da oportunidade que tive de participar em um lar de idosos, onde reestruturamos a despensa, adquirimos uma lavadora industrial e criamos uma sala de cinema.

No dia da estreia da sala de cinema, pude ver a alegria dos idosos. Até então, eles se reuniam em frente a uma televisão de 20 polegadas, e era difícil para eles assistirem em uma tela pequena. Mas eles passaram a assistir aos filmes em uma tela grande.

O que ficou dessa experiência foi a gratidão por todos os momentos que estivemos ali, planejando, conversando com os idosos e com os responsáveis pela instituição. Foi marcante poder entregar algo que fez as pessoas muito felizes.

Quais sentimentos o trabalho voluntário despertou em você?

Entendo que gratidão é o maior sentimento. Gratidão pelo que sou e pelos desafios vencidos.

A possibilidade de poder dividir, ajudar e proporcionar um pouco de esperança, de alegria e de crescimento ao próximo. É essa a palavra: gratidão.

 

Você descobriu alguma nova habilidade ou característica que não imaginava que tinha depois de se tornar voluntário(a)?

No dia a dia, dentro de nosso ambiente, somos iguais. Mas quando atuamos como voluntários, somos levados a entender que todos têm um ‘time’. Assim, temos equilíbrio de pensamentos e ações que nos fazem ponderar.

 

Ser voluntário é…

Ter prazer e, com responsabilidade, dedicar tempo em ações por um bem maior.

“Voluntariado é um mar de descobertas para o desenvolvimento pessoal”
“Voluntariado é um mar de descobertas para o desenvolvimento pessoal”